sábado, 29 de novembro de 2008

UMA PEQUENA VITORIA!

A conferência de imprensa não se deixou de realizar apesar da recusa da Direcção da Recreativa "Rica", recusa que nós compreendemos. Foram gorados os intentos do snr presidente da câmara. Há sempre uma alternativa e também há ilacções a tirar, a principal é a de que o snr presidente tem muito medo daquilo que o "Somos Olhão" possa fazer. Tudo fará para silenciar essa força que vem em crescendo. Mas, tem azar. As pessoas começam a libertar-se, começam a perder algum receio e vão aparecendo blogs, uns atrás dos outros, qual deles o mais critico e colocando situações novas.

A conferência de imprensa mostrou que a situação em Olhão é bem pior do que imaginávamos. Há mais denúncias. As irregularidades são mais que muitas e algumas ilegalidades também. O movimento de cidadania aumenta, cresce. A mobilização das pessoas também aumenta. Cuide-se, snr presidente. É uma questão de tempo. Todos os ditadores caem e você também cairá e levará os toscos que caminham de braço dado consigo.

Não estamos preocupados com as eleições. Os problemas de Olhão sobrepõem-se aos números que as eleições possam ditar. Mas, até lá, vai ter que arcar com as denúncias que iremos fazendo. Havemos de provocar-lhe insónias e as populações do concelho irão tendo conhecimento de quem é o calino que andou estes anos todos à frente, irão ter conhecimento de situações que estavam guardadas nos segredos dos Deuses. Por enquanto goza do apoio do P"S"D local, dos dirigentes, quero dizer, porque já há um nitído divórcio entre a direcção e os militantes. Mas, cuidado, muito cuidado, mesmo dentro do seu partido, snr presidente, a situação pode alterar-se a todo o instante. À medida que os militantes do P"S" forem tomando consciência de que, afinal, sempre havia um fundo de verdade naquilo que "o bando de desocupados" tem vindo a dizer, a sua situação pode-se complicar sériamente.

Os democratas não deixarão de se levantar contra a sua ditadura, seu fascista de meia tigela.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

ABAIXO A DITADURA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

O "Somos Olhão" tinha uma conferência de imprensa agendada para a "Recreativa Rica". A Direcção da colectividade reuniu ontem, à noite, de emergência para deliberar o impedimento da realização do evento.
Claro que Francisco Leal teve dedo nesta história. Todos os reles ditadores tiveram atitudes destas. Leal é apenas um pequeno ditador, com laivos de atrasado mental que não consegue perceber que quanto mais tirano se tornar, mais andaremos no seu encalce. Pode ser que o seu reinado acabe antes de tempo...

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Apresentada Queixa no Tribunal de Olhão Contra F.Leal e J:Peres!

O cidadão Raul Coelho apresentou queixa em tribunal contra o presidente da C.M.Olhão e o vereador J.Peres.
Essa queixa tem por base o roubo do Mupi, onde estavam afixados vários comunicados à população incluindo as mais variadas perguntas com que o movimento de cidadania Somos Olhão tem interpelado F.Leal e às quais ele tem recusado responder.
Como não gostou de ser interpelado e temendo que as pessoas comecem a saber o que se passa em Olhão, mandou roubar o mupi com um camião da CMOlhão, estando presente ao roubo o veredor J.Peres.
O mesmo cartaz já foi devolvido, depois de censurado ou seja depois de retirados todos os comunicados do S.Olhão.
Olhão e os Olhanenses ficam à espera de justiça pois tal acto de censura política, vai contra o Art. 38º da Constituição Portuguesa.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

A Nova Pide de Olhão Devolveu o Mupi , Roubado!

Esta tarde os serviços da CMO devolveram o mupi que tinham roubado na 5ª feira à tarde!
Veio limpo dos alertas que o movimento de cidadania Somos Olhão lá tinha afixado!
Tal reposição vem dar razão ao SO e provar que existe um sistema de censura em Olhão!
Antes do 25 de Abril havia na sede da PIDE, situada na António Maria Cardoso,em Lisboa ,um sistema de censura que marcava a azul tudo o que podia ser editado.
Hoje existe um novo serviço de censura situado no largo Sebastião Martins Mestre em Olhão, mais própriamente nas instalações da CMO.

ELES "ANDEM" AÍ !

Acabo agora de ler no forumolhao.org a noticia de que anda aí um carro civil de cor azul, equipado com um radar a fazer prevenção rodóviária.
Sendo o Olhão Livre um blog que concorda inteiramente com a prevenção rodóviária, porque só assim se evitam os acidentes, avisamos, deste modo, todos os cidadãos e leitores deste blog que deverão respeitar as regras da prevenção rodoviária. Ao passarem por Olhão devem circular devagar de forma a evitar acidentes.

sábado, 22 de novembro de 2008

Fascismo em Olhão ou um Acto de Desespero?

Quem roubou o cartaz de propaganda do Somos Olhão que estava em frente ao cinema velho?

Dizem as testemunhas que foi o camião dos serviços municipalizados na 5ª feira à tarde na presença do vereador da cultura e educação da C.M.O!

Tal roubo foi da sua autoria ou recebeu ordens superiores?

Em democracia os cidadãos têm direito a manifestar-se publicamente e principalmente quando são colocadas questões muito pertinentes. Os governantes têm o dever de responder, mas as respostas não chegam!

Na minha opinião, para que este assunto fique sanado, a C.M.O. deve voltar a colocar o cartaz no mesmo sitio e à mesma hora, para toda a gente possa ver a devolução do roubo. Fico à espera!!




O placard que roubaram era igual a este, mas este ainda continua na Avenida em frente à Clinar.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Um país de "faz-de-conta"

A segurança social eliminou dois cidadãos, sem mais nem menos, deixando de lhes pagar as reformas!
Quando as pessoas foram reclamar a resposta foi "Vocês estão mortos!".
Um país de "faz-de-conta": mortos que afinal estão vivos; um ministro que diz que os sindicatos abandoram a reunião e uma ministra que diz que não; um primeiro-ministro que dá os computadores mas depois volta a recolhê-los; ...

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Pela Democracia Interventiva em Olhão!

Dia 20 ás 21h volta a haver bica , e debate de ópiniões, na Recreativa Rica em Olhão!
São convidados, os interresados em debater democráticamente os problemas do nosso concelho.
Desde a educação á poluição na ria formosa, pasando pelo comportamento autárquico sobre essas questões. Eu vou, veremos se aparecem aqueles que criticam, os blogers que não dão a cara.

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

AQUI HÁ VIGARICE!




Já lá vão um bom par de anos que a Câmara Municipal de Olhão, até por causa dos lençóis freáticos, pensou expropriar a Quinta João de Ourém. Aproveitou e construiu o Estádio Municipal e o Pavilhão Polidesportivo. Descobriu-se agora não houve uma expropriação mas sim uma "ocupação". Vai daí proporcionou o negocio entre o antigo proprietário ou seu representante e o Grupo Bernardino Gomes, para o que se desligou do assunto. Sendo certo que o Mato dos Eucaliptos e o resto da Quinta estão na Reserva Agrícola é estranho que uma empresa de construção se dedique agora à plantação de rabanetes. Ninguém de bom senso acredita. A verdade é que Olhão está à beira de perder o seu Complexo Desportivo Municipal.

Ninguém vai acreditar que a autarquia despendesse o dinheiro do erário público num terreno que não lhe pertencia ou que não tivesse intenção de adquiri-lo. Daí o pensar-se na expropriação, o que fez na pratica, mas não pagando a quem devia. Eis senão quando surge o Grupo Bernardino Gomes ( aquele que foi investigado no negócio Bragaparques/Parque Mayer)e a autarquia desinteressa-se em favor daquele Grupo. Ainda assim para que o negócio fosse apelativo é necessário que a autarquia se comprometesse em próxima revisão do PDM a conceder-lhe o estatuto de urbanizável à custa da Reserva Agrícola. Só que tal é susceptível de configurar alguns crimes conexos com os de corrupção, como informação privilegiada e trafico de solos para não falarmos de outros. Basta urbanizar e nem é preciso construir para aquele grupo mais uns milhões; é assim que se transfere a riqueza colectiva de um Povo para as mãos de gente sem escrúpulos. Qual será o interesse do Presidente Leal? Que o faz correr? Já aprovou ao mesmo grupo a construção de 124 fogos na Reserva Agrícola; já negociou e aprovou mas pouco explicou no Marina Village; agora vende o complexo desportivo e o Mato dos Eucaliptos. Por este andar ainda descobre maneira de vender a Igreja Matriz.
Ó Presidente diga-nos lá quanto lhe pagam para destruir o património dos olhanenses? Ou fá-lo de borla? É que sabe , isto cheira a vigarice pegada! O Povo de Olhão estará atento a estas jogadas e iremos ver no que acabam estas negociatas!
Acompanhe o desenrolar dos acontecimentos em

Luta dos Estudantes,1ª Vitória!

A ministra da educação, recuou na questão das faltas injustificadas, com medo de apanhar com algum ovo na cabeça , como previa ontem o" Zé Carlos".
Parece que os ovos tiveram mais influência nas decisões da ministra ,que uma manifestação de 120 000 professores!
Já agora , pode um despacho, alterar a lei Nº3 de 2008 de 18 de janeiro,aprovada na A.R, e promulgada pelo Presidente da Républica?
Em Olhão os estudantes estão em luta, mas devem divulgar melhor as vossas exigências, para a população conhecer melhor as vossas causas.
Este blog está solidário com a vossa luta, e aberto a divulgar as vossas causas!

sábado, 15 de novembro de 2008

Professores a Luta Continua!

Passado uma semana a policia aprendeu a contar, mas só sabe contar até 7000!
A ministra da educação, não quer que a policia aprenda a contar até 120 000, porque será?

EDUCAÇÃO E ENSINO. QUE FUTURO?

Professores e alunos estão em guerra aberta com o Ministério da Educação. O cidadão comum, uns a favor e outros contra. Mas, afinal de contas, que se passa? Em tudo o que é sitio, as pessoas são avaliadas. Os professores também. Os professores não querem deixar de ser avaliados. O problema está na forma e no conteúdo e a razão economicista que está subjacente. No entanto, se parte do cidadão comum sente que os professores tem razão, outra parte desconhece a razão de tanta contestação. O que sugerimos aos professores é que façam chegar à população a explicação dos motivos da contestação à avaliação. Os sindicatos estão mais preocupados em aparecer nos média do que em esclarecer pais, encarregados de educação e população em geral. Num concelho como Olhão, onde há centenas de professores, com 1 euro cada um, dava para fazer um comunicado à população onde explicassem os fundamentos da sua contestação, bem como, os fundamentos da contestação dos alunos face ao regulamento dos mesmos. Os próprios alunos se encarregariam de levar para casa e de os distribuir, desde que os problemas deles, claro, também ficassem claros para toda a gente.
O Olhão Livre está disponível aos professores que queiram discutir os seus problemas. Teremos espaço para esclarecerem as pessoas se assim o desejarem e contam incondicionalmente com o nosso apoio. Os estudantes também tem aqui espaço para esclarecerem as suas posições.
Viva a justa luta dos professores! Viva a justa luta dos estudantes!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Estudantes de Olhão em luta

estudantes controlados ?
pela PSP?


escola Francisco Lopes esta manhã

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Estudantes em luta

a ministra mente
caros da polícia de intervenção hoje em Olhão mais que os dentes que Maria Lurdes Rodrigues tem.


video

video

video

video


video

video

domingo, 9 de novembro de 2008

120 000 professores na Rua!

E o que diz a ministra! O pior dia da minha vida, foi quando os professores fizeram greve aos exames!

sábado, 8 de novembro de 2008

BELA OLHÃO: FALÊNCIA CRIMINOSA

Desde o inicio que a Bela Olhâo primou por um modelo de gestão ruinoso, induzindo em erro as pessoas,que julgam ser o patrão o cérebro da desgraça quando afinal era o administrador "padre" Samuel Azinhais, que traiu a confiança nele depositada, usando e delapidando o dinheiro e património da empresa. Exceptuando uma ou outra figura imposta pelo patrão, tudo o mais pelas mãos e cabeça do "padre" que impunha um código dito de ética em que ninguém devia falar com o patrão sem a sua intimidatória presença sendo que os poucos que o fizeram foram mais cedo ou mais tarde despedidos.
Chamou a família para o seu lado dando-lhes relevo na hierarquia por forma a obter o controlo sobre quanto se passava dentro da fábrica com recurso até à contratação de bufo.Distribuía chorudos vencimentos e mordomias, como casas e carros pelas chefias, apesar dos constantes prejuízos da empresa. Estes por sua vez raramente tinham experiência profissional ou qualidade técnica e os que a tiveram foram forçados a abandonar o barco.
O mano do "padre" era responsável pelo aprovisionamento e pelo armazém de produto acabado; ou seja controlava entradas e saídas de produtos e usando da hierarquia punha em causa o trabalho dos outros como forma de encobrir erros e crimes contra a empresa, como o desaparecimento de contentores de produto acabado ou o negocio da devolução de material sem documentação de suporte.
O garrafão irlandês também traiu a confiança do amigo patrão; enquanto responsável pelas obras não as autorizava sem que antes combinasse a sua comissão; a partir daí até inventava trabalhos, geralmente metalúrgicos com recurso a empresas externas para assegurar mais uns trocos.
O chefe de segurança e limpeza para além de passar os dias a navegar em sites pornográficos e assediar as suas subalternas simula a entrega de produtos de limpeza e foi apanhado em falta com uma factura de 9000 euros; o "padre" nada fez pois ficou com ele nas mãos (chantagem)
Foi com estas e outras práticas criminosas que a administração lesou a empresa e os trabalhadores, e por isso mesmo deviam estar atraz das grades.
Resta aos trabalhadores com a sua Comissão eleita democraticamente lutar pelos seus direitos.Não podem deixar sair nem mais um prego sem que a equipe de advogados que os apoia assim o determine. Também não devem alimentar ilusões no narigudo Presidente de Câmara; esse quer virar a zona ribeirinha para o turismo e na óptica dele seria boa uma intervenção de tal forma que mais ou menos dia encerrasse e a autarquia ficasse de posse do terreno. Qualquer projecto de viabilidade da empresa passa pelos trabalhadores; o objectivo deverá ser esse pelo impacto que a Bela Olhão tem na cidade e concelho, antes mesmo das indemnizações. A incriminação desta corja que sugou o sangue e suor dos trabalhadores e delapidou a empresa e quem sabe se o regresso do patrão não seria uma boa aposta.

DA CDU...

Recebemos da CDU a mensagem que a seguir transcrevemos na íntegra. Razões técnicas obrigaram-nos a este atraso, que lamentamos profundamente mas, mais vale tarde que nunca.

Exmos Srs Administradores do blogue “Olhão Livre”, Trazemos ao Vosso conhecimento, o conteúdo duma exposição da CDU-Olhão, acerca de vários problemas referentes à Gestão Autárquica no Concelho de Olhão, que foi enviada à Inspecção Geral da Administração Local e diversas outras Entidades, entre as quais o vosso blogue.Alguns desses problemas são assuntos que vários blogues de Olhão têm levantado, e que a CDU, perante as ameaças do Presidente Leal, assumiu, um pouco como “porta-voz” não autorizado de quem levantou esses assuntos.O nosso objectivo não é propagandístico, mas sim informativo.Porque nos parece mais um documento fundamentado, que denuncia mais algumas irregularidades e eventualmente ilegalidades, cometidas quer pelo Presidente da Câmara de Olhão, quer pelo Presidente da Assembleia Municipal de Olhão, e porque nele é referido o nome do Vosso blogue, tomámos a liberdade de dele vos darmos conhecimento.Os senhores farão dele o uso que entenderem.
Entretanto, aceitem os nossos Melhores Cumprimentos

CDU – COLIGAÇÃO DEMOCRÁTICA UNITÁRIA
Apartado . Olhão


Exmo Srs
Inspector-geral da Administração Local
Rua Filipe Folque, 44
1069 – 123 Lisboa

Exmo Sr

Vimos por este meio trazer ao Vosso conhecimento o seguinte:

1 - Varias Entidades da chamada “sociedade civil” Olhanense, designadamente a Associação “SOMOS OLHÃO!” e outros, como blogues (“Olhão é Noticia”, Olhão Livre” e “Bate Estacas”), e destacadas personalidades da vida local, têm vindo a levantar inúmeras questões que se prendem com actos de gestão da Câmara Municipal de Olhão, designadamente na área do Urbanismo, permitindo construções em áreas onde aparentemente tal não é permitido, como por exemplo:
a) - Construção de uma volumosa moradia a menos de 10 metros da linha de água da Ria Formosa, na Fuzeta
b) - Licenciamentos de construção em terrenos de Reserva Agrícola.
c) - Concessão de licenças de obras para empreendimentos turísticos, sem clarificação das contrapartidas para o Município.
d) - Construções em cima do traçado previsto para a Variante Norte, a Olhão, sem alteração do PDM.
e) - Etc, etc.
Tudo isto tem sido colocado por carta, urbanamente, fazendo perguntas e pedindo esclarecimentos, e não proferindo afirmações, ou acusações.
Na Sessão da Assembleia Municipal de Olhão, realizada em 29 de Setembro de 2008, a CDU, inquiriu a Câmara de Olhão acerca destas questões e, não só não obteve respostas, como sr. Presidente do Executivo Camarário considerou tais pedidos de esclarecimento, “calúnias insidiosas”, e ameaçou toda a gente com os Tribunais.

2 - Neste quadro a CDU, afirmou que assumia ela própria o conjunto das questões colocadas, quer pelas Associações, quer pelos blogues, quer por cidadãos individualmente considerados e que no entanto sentem receio em assumir publicamente posições de denúncia, com medo de represálias.
O objectivo da CDU, com esta posição não vai no sentido de “aproveitar” estes assuntos, mas sim, no sentido de lhes dar mais peso institucional, fazendo-os reflectir de viva voz nos Órgãos Autárquicos Concelhios, fazendo eco desse deficit de informação por parte da Câmara de Olhão, quer junto dos Órgãos de Tutela, como é o caso da Inspecção Geral da Administração Autárquica.

3 - Aliás, a CDU, tem ela própria bastas razões de queixa de grande falta de respeito, quer por parte do sr. Presidente da Assembleia Municipal (que tem uma atitude de total parcialidade), quer por parte do sr Presidente da Câmara de Olhão, que pura e simplesmente ignorando o Código do Processo Administrativo e o próprio Regimento da AM Olhão, e demais Legislação, pura e simplesmente não respondem a requerimentos apresentados pelos Eleitos da CDU, sobre matérias como:
1- Não entrega de cópia das gravações das Sessões da AM Olhão.
2- Não entrega de cópia do Protocolo firmado entre a CM Olhão e a empresa Aguas do Algarve, SA.
3- Não entrega das contas do Festival do Marisco.
4- Não entrega do Relatório de Actividades da empresa Municipal Fesnima.
5- Não entrega de pareceres do Gabinete Jurídico da Câmara, como se este estivesse não ao serviço dos diversos Órgãos Autárquicos.
6- Ausência de resposta acerca do destino dado a cerca de 30 toneladas de peixe, que alegadamente terão morrido num estabelecimento de Aquacultura do Concelho, quando o Presidente da AM afirmou em Sessão e exibiu documentos com uma suposta resposta, que nunca chegou.
7- Não resposta a um pedido de informação acerca das folhas de pagamento com a menção das horas extraordinárias pagas a funcionários da Autarquia, que prestaram serviço fora do horário normal.
8- Ignorado o pedido de informação acerca dos Planos previstos para a zona dos “chamados” Pinheiros de Marim.
9- Também aqui, etc, etc
Estes são alguns exemplos de falta de cumprimento do CPA e do Regimento da AMO, do Estatuto da Oposição e da própria Lei 169/99, de 18 de Setembro e até parece que a Câmara de Olhão, decidiu não responder à CDU…

4 - Relativamente ao cumprimento do Estatuto da Oposição, constatamos várias irregularidades, a saber:
A- Os Srs., Presidente da AM, bem como o Presidente da CMO, não cumprem o disposto no nº 2 do Art. 4 (direito a informação directa e em prazo razoável).
B- Durante anos e anos, A CDU não foi previamente ouvida, nos termos do nº 4 do Art. 5º, e tal só aconteceu uma vez (no ultimo ano), porque os eleitos da CDU denunciaram a situação.
Então, nessa altura, a Câmara de Olhão limitou-se a enviar a proposta de Plano e Orçamento para 2008 (aprovada em Sessão da Câmara no limite do prazo…), nas vésperas de Natal e fixando um curtíssimo – ainda por cima em período de Festas - espaço de tempo para a resposta.
Permitimo-nos considerar que esta não seria a forma, nem o período, utilizada por um Órgão Autárquico que quisesse realmente escutar outras opiniões, nem, como diz a Lei, “prestar as informações directamente e em prazo razoável”
C- Nunca a CMO cumpriu o disposto no Art. 10 do Estatuto da Oposição (Relatórios de avaliação).

5 – Quanto à Lei 169/99, de 18 de Setembro, contactamos as seguintes irregularidades, para não dizer ilegalidades:
aa) – O Presidente da Mesa da Assembleia Municipal nunca, mas nunca, cumpre o estipulado no nº2 do Artº 90. Pelo contrário, é sempre o primeiro a votar e de braço bem esticado!
bb) – As actas são sempre aprovadas em minuta e quase sempre, aparentemente duma forma deliberadamente vaga, nomeadamente em relação às questões levantadas pela CDU.
cc) – Aquando da discussão do Protal (Plano de Ordenamento da Região do Algarve), ao contrário do estipula o Artº 93, nos nºs 1, 2 da Lei acima referida, não foi permitido à CDU fazer constar na acta o seu voto de vencido, com a sua declaração de voto, com a alegação de que a Declaração de Voto era “um manifesto politico”.
Ora evidentemente que uma tomada de posição sobre um documento tão importante e extenso como é o Protal, se é feita em consciência, não se pode ficar por um sim ou não. A CDU, expôs as suas críticas ao documento e apresentou aquilo que considerou ser necessário para o Algarve. Naturalmente que era um documento com 2 páginas.
Mas não podia, responsavelmente, ser doutra maneira!
Além disso o nº2 deste Artº 93, estabelece imperativamente que “Quando se trate de pareceres a dar a outras entidades (neste caso a CCDRA), as deliberações são sempre acompanhadas das declarações de voto apresentadas.
Não nos parece portanto. que a Assembleia Municipal pudesse sequer permitir-se decidir sobre uma questão relativamente à qual a Lei é imperativa.

6 – Tudo isto está fundamentado em documentação apresentada pela CDU, na Mesa da Assembleia e que em princípio constarão, embora eventualmente duma forma pouco precisa, nas actas da Assembleia Municipal, nas gravações das suas Sessões e em diversas cópias de requerimentos e outros documentos que temos e que outras Entidades, têm em seu poder.

7 – Todas estas questões poderiam ser apreciadas à luz duma normal competição entre diferentes forças política, entre uma Maioria (PS) e uma força da Oposição (CDU), que compõem um determinado Órgão Autárquico
Consideramos que em Olhão as coisas são relativamente mais graves.
A Lei não diz se uma força política que tem a maioria absoluta deve ser arrogante, autista do ponto de vista político, incapaz de conviver com a diversidade de opiniões e permitindo-se ética e moralmente, tentar “esmagar” uma força de oposição.
Também não diz o contrário.
Mas para além desta caracterização subjectiva de alguns aspectos da gestão autárquica no Concelho de Olhão, parece-nos haver questões objectivas, como irregularidades e talvez mesmo ilegalidades no funcionamento dos Órgãos Municipais (Assembleia e Câmara).
O próprio processo de decisão nas áreas de competência dos dois Órgãos, tem traços pouco transparentes e a recusa do Sr Presidente da Câmara em responder a perguntas eventualmente com respostas simples, apenas faz avolumar, a dúvida e a suspeição de muitos cidadãos do nosso Concelho.

8 – Por todas estas razões, porque a CDU pode comprovar aquilo que afirma, porque há já um coro de vozes no Concelho de Olhão fazendo perguntas simples, às quais não obtêm respostas, mas sim ameaças, parece-nos oportuno, útil e fundamental trazer esta realidade ao conhecimento da Tutela.
Ficamos naturalmente ao dispor para qualquer esclarecimento suplementar, ou considerado necessário
Sem outro assunto de momento, apresentamos os nossos

Melhores Cumprimentos


Olhão, 19 de Outubro de 2008

Os Eleitos pela CDU na Assembleia Municipal de Olhão

RECEBEMOS DE PAULO MESTRE...

Pedimos desculpa por só agora publicarmos a mensagem que nos enviou e que deve ser do conhecimento público. Infelizmente, não lembraria a ninguém ter que sair do edifício, voltar a entrar, para poder continuar o banho mas em Olhão tudo é possível...Os outros leitores ficam desde já avisados quanto ao regulamento de utilização e à forma como o mesmo é aplicado. A nossa solidariedade para com este leitor...

Piscina de Olhão.
Bom dia, sou frequentador da dita piscina vai para 3 anos assim como meu filho que lá frequenta aulas de natação. Após a aula meu filho por vezes gosta de ficar mais um tempo a nadar e assim foi até quinta-feira dia 16 quando um dos funcionários informa o miúdo de que não é permitido permanecer na piscina após a aula. Assim sendo após a aula de 2ª feira digo-lhe para se dirigir à portaria para adquirir uma senha de entrada. Volta dizendo que a mesma só pode ser adquirida na presença de um adulto, pelo que estando eu também a nadar interrompo a minha sessão de natação para me dirigir à portaria para o efeito. Hoje para não interromper a minha própria sessão de natação, antes da aula adquiri logo uma senha para que após a aula ele pudesse continuar a nadar. Acontece que após a aula do miúdo sou informado por um dos contínuos ser do regulamento da piscina não ser possível a utilização da piscina por dois períodos de utilização consecutivos , sendo que seria necessário vestir-se e voltar a sair para voltar novamente a entrar. Sendo que nos 3 anos de frequência tal nunca meter sido exigido. Bem, fiquei a saber. Uma entrada dá direito a uma hora de utilização mais 20 min de tolerância e se o utente quiser nadar mais terá de se vestir e sair para tornar a entrar para mais uma sessão de 1 hora e 20min de "tolerância". Acontece que utilizei a dita piscina nestes 3 anos quase sempre por períodos superiores a uma hora e vinte minutos pelo que estava convencido uma entrada dar direito a tempo de utilização ilimitada. Pois não é assim. Fecharam os olhos este tempo todo e súbitamente, num rebate de consciência, lembraram-se de aplicar o regulamento. Seja como for quero aplaudir o autor do regulamento. Já se vê que o facto de uma criança querer nadar após a aula ou alguém querer nadar mais que uma hora e vinte é um abuso intolerável. Então o pormenor do vestir e sair para tornar a entrar é de génio. Seja como for o facto é que estamos à mercê da vontade soberana dos contínuos : durante 3 anos não levantaram objecções mas num dia de má disposição finalmente lembraram-se de aplicar o genial (diga-se) regulamento à letra. Genial é o termo, já que é sabido que a actividade física em excesso causa aumento de gases com efeito de estufa. Então as crianças que são tão incómodas. Já se sabe que uma piscina municipal é um lugar de muito recolhimento místico e é de suma importância um ambiente de profunda reverência para o acto de nadar para a frente e para trás. Ah, também fiquei a saber que é proibida a permanência em fato de banho na portaria. Já se sabe que o respeitinho é uma coisa muito bonita. Sobretudo o respeito pela nossa herança salazarenta. Também acho engraçada uma coisa, num país em que pouco se respeitam leis e procedimentos importantes inventem regulamentos restringindo a prática da actividade física a crianças e adultos deixando estes à mercê da boa e neste caso má vontade dos contínuos. Espécie que como é sabido gosta de mostrar os galões.A bem da Nação.
Paulo Mestre.

DO "BRISAS DO SUL"...

Por razões técnicas não nos foi possível publicar mais cedo mas, ainda que tardiamente, temos todo o prazer em publicar o texto que o "Brisas do Sul" nos enviou. Não poderíamos, no entanto, deixar de fazer um reparo, que nos parece pertinente. Tem o "Brisas do Sul" publicado alguns artigos que, claramente, são da autoria deste blog ou do "Somos Olhão". Estando no mesmo barco, a denúncia e critica do que entendemos ir mal em Olhão, seria com agrado que veríamos ser-nos reconhecida como fonte de notícia...
Câmara Municipal de Olhão discrimina o jornal "Brisas do Sul" Não podemos ficar silenciosos! O Jornal "BRISAS DO SUL", fundado em 1997/04/20, estabelecido na cidade de Olhão, tem sido discriminado pela actual Câmara Municipal de Olhão, que no decorrer de 2007 e 2008, nunca colocou um único anúncio/obrigatório no jornal, optando por publicar os seus anúncios comerciais e oficiais no jornal O "Olhanense", e no "Postal do Algarve" de Tavira, (entre outros fora do concelho de Olhão). Ao invés do procedimento anterior que se pautava por critérios de equidade na distribuição da publicidade institucional pelos órgãos de comunicação social regional sedeados na cidade de Olhão.No ano de 2006 a Câmara Municipal de Olhão cortou a publicidade e os anúncios ao nosso jornal. O que aconteceu pela primeira vez desde há 8 anos … Inacreditável! Mas é a verdade… No corrente ano a Câmara Municipal de Olhão tem desencadeado uma perseguição contra o jornal "BRISAS DO SUL" que culminou nos últimos meses, deixando de enviar as respectivas notas de imprensa e convites para estar presente em cerimónias oficiais de carácter concelhio.A actuação da autarquia de Olhão nestes casos atestam que a Censura não é um fenómeno do passado… Hoje deixou-se de usar o lápis azul, para passar a exercer-se através do corte sistemático da publicidade, do anúncio e pelo estrangulamento financeiro de uma pequena empresa detentora de uma publicação, o jornal «BRISAS DO SUL», que tem uma orientação editorial alternativa ao pensamento único… e de livre opinião.Mas a Censura também é exercida através da ocultação da informação local, da manipulação das mensagens e do recurso a meios desproporcionados para abafar a voz dos outros.A direcção do jornal «BRISAS DO SUL» repudia veementemente tais atitudes de protagonismo pessoal e político, autoritarismo e a obsessão persecutória do actual executivo camarário.Considera tais atitudes como uma flagrante violação da liberdade de informar e informar-se, que merece não só uma crítica pública, como também uma eventual sanção judicial, cívica e política.Assim pretende o jornal "BRISAS DO SUL" se nada for feito no sentido de repor a igualdade de tratamento dos mais órgãos da comunicação social - requerer à Assembleia da República e à sua comissão especializada que tomem a iniciativa de interpelar o presidente e a vice-presidente da Câmara Municipal de Olhão, e de proceder de acordo com as leis vigentes ao estudo e análise rigorosa das situações apresentadas, que denegam princípios fundamentais da Constituição da República Portuguesa e que visam condenar ao silenciamento as vozes incómodas e instalar a ditadura da uniformidade…
O Director Luis Gerardo Viegas

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

1485

Nº de desempregados, em Olhão cidade 5 estrelas de F.Leal! É só o maior Nº de desempregados no algarve!

A GRANDE TRETA


Já por várias vezes, nestes textos que chamamos a atenção para o facto dos planos de ordenamento servirem ou estarem concebidos por forma a fermentarem a corrupção. Não há Plano Director Municipal (PDM), Reserva Agrícola Nacional (RAN) ou Reserva Ecológica Nacional (REN) que resista a este raciocínio. Basta dar uma vista de olhos ao que se passa no concelho de Olhão. O jogo de interesses é de tal forma que só alguns, amigos, camaradas ou simplesmente alguém que queira apenas gerar mais valias, que não surja uma oportunidade ou janela de negócio em torno de um terreno ou construção desde que esteja disposto a abrir os cordões à bolsa.


A nossa preocupação não tem a ver com os interesses de cada um. Não se achará senão legitima a aspiração que alguém procure uma casinha com mais qualidade de vida; mas estes pretendentes também perceberão que não deixa de ser justo que quem tem a responsabilidade de gerir estas regras, boas ou más, o faça com isenção, sem a dualidade de critérios a que assistimos, seja chamado à pedra aqui ou na justiça. O uso e abuso de um poder discricionário para decidir onde, quando, como, e por quem, pode construir ainda não consta de nenhum normativo embora Francisco Leal o faça como regra. Ainda que com orelhas tipo capacho, e apêndice nasal avantajado esse senhor continua cego, surdo e de ventas tapadas.


A imagem que completa este texto não é da ETAR mas de uma urbanização chamada de Quinta João de Ourém. Da rotunda, estrada acima, no PDM, está circunscrito o perímetro da Área de Expansão Urbana da cidade de Olhão conforme planta de síntese fornecida pelos serviços camarários, à escala de 1/25000; os edifícios do lado esquerdo da imagem estão pois fora desse perímetro, pertencendo à RAN; nas plantas de localização, também elas fornecidas pelos mesmíssimos serviços, à escala de 1/10000, se dê a entender que a totalidade da urbanização esteja dentro da área urbana; isto é vender gato por lebre; é tentar comer por parvo o povo de Olhão, fazendo crer que estaria tudo dentro da lei (deles). Assim em principio temos cerca de 120 apartamentos de legalidade duvidosa.


Resta saber se e quando foi pedido e emitido o parecer prévio obrigatório da Comissão da Reserva Agrícola; se e quando foi desafectada da Reserva Agrícola. Importa também saber onde quando e como foi feito este negócio; quem pagou, quem recebeu e que valores estão envolvidos.


Nós já não acreditamos no Pai Natal; acreditar na inocência de Francisco Leal e seus pares façam-no os crédulos.


Cientes que só a denúncia sistemática deste tipo de situações pode inverter o curso anormal da actividade camarária apela-se aos nossos leitores para a reprodução destes e de outros textos de conteúdo semelhante. Só assim poderemos acabar com o ditador. Se pretenderdes acompanhar os novos desenvolvimentos deste e de outros casos, vê


http://somosolhao.blogs.sapo.pt/

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Barack Obama Ganhou!

Realizou-se o sonho de Martin Luther King!
Ganhou a América boa, veremos se o mundo muda !

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Nacionalização do BPN.

Não é a falência do BPN que está em causa, o que está em causa, é a falência de todo o sistema politico português, desde o governo ás autarquias.
Onde ninguém é responsabilizado, pelas ilegalidades que cometem.