domingo, 4 de dezembro de 2011

OLHÃO: ACASO SEMPRE EM CASO

A ACASO, é uma instituição de solidariedade social desde sempre dirigida por vedetas ligadas ao partido que gere os destinos da auatrquia, numa promiscuidade muito duvidosa mas de grande utilidade para fins eleitoralistas.
Não fugindo à regra da tambem muito duvidosa gestão autarquica, a gestão a Acaso tem-se caracterizado pela ausencia de criterios de boa gestão, norteando-se mais por criterios de indole partidaria, que à semelhança do País, da Região e da propria Cidade, vegetam nos limites da ruina.
Sabe-se que a direcção politica da Acaso, vendeu uns terrenos, que faziam parte da herança do dr. Aires Mendonça, com cerca de 80 hectares por 4 milhões de euros, tendo recebido de sinal 800.000 euros.
Para alem do baixo preço fixado por m2 (5 euros)e fazendo jus às recentes declarações do presidente da direcção da Acaso, que mais parecia já em campanha eleitoral autarquica, de que a instituição padecia de dificudades economicas para atender às solicitações e dependente do pagamento de 250.000 euro da Segurança Social, pergunta-se que destino foi dado aos 800.000 euro que deram entrada na instituição?
Ou seja, a falta de liquidez da instituição vai muito para alem das desculpas apresentadas pelo seu presidente, que teimosamente não quer admitir os erros da sua e anterior gestão, pois deixaria os gestores socialistas com pessima imagem.
Convem aqui referir que em determinado momento a direcção ponderou o corte ilegal do pagamento do subsidio de Natal aos trabalhadores Acaso, nada que nos espante e que virá a acontecer a qualquer momento.
Mas voltando à venda dos terrenos e porque o Povo costuma dizer que "quem vende, vende-se" que futuro para a ACASO quando não tiver mais patrimonio para alienar? Quando vai propor a realização da escritura ou denunciar o contrato promessa? Será eterno aquele contrato? E já agora, como vai aplicar os restantes 3.200.000 de euros?
Tambem o Lar da Fuzeta sob a gestão socialista de Mendes Segundo esteve quase a fechar as portas, valendo na circunstancia o polvo socialista, não para impor regras de gestão transparentes e adequadas mas para satisfação eleitoral.
Lá como cá! A falta de transparencia está presente em todos os actos destes cavalheiros. Até quando?
REVOLTA-TE POVO DE OLHÃO! ESTES GAJOS SÓ TE DEIXAM VIVER, PORQUE PRECISAM DE TI!

2 comentários:

rui disse...

pois ainda nem pagaram os subsidio de ferias quanto mais o subsidio de natal..

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.