sábado, 9 de janeiro de 2016

Ilha da Armona na Ria Formosa, um paraiso sem saneamento, cobiçado pelos barões do Turismo internacional!


 


Saneamento é reconhecido como direito humano distinto do direito à água potável



Uma nova resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas, adotada em 17 de dezembro, reconheceu o saneamento básico como um direito humano separado do direito à água potável. A decisão pretende chamar a atenção para a situação das mais de 2,5 bilhões de pessoas que vivem sem acesso a banheiros e sistemas de esgoto adequados no mundo todo.
De acordo com o relator especial da ONU sobre os direitos humanos à água potável e ao saneamento básico, o brasileiro Léo Heller, a deliberação “dá para as pessoas uma percepção mais clara do direito (ao saneamento), fortalecendo sua capacidade de reivindicá-lo quando o Estado falha em prover os serviços ou quando eles não são seguros, são inacessíveis ou sem a privacidade adequada”. A resolução da Assembleia reconheceu a natureza distinta do saneamento em relação à água potável, embora tenha mantido os direitos juntos.
Para Heller, a ausência de estruturas sanitárias adequadas tem um ‘efeito dominó’, prejudicando a busca e o desfrute de outros direitos humanos, como o direito à saúde, à vida e à educação. A falta de saneamento favorece a transmissão de doenças infecciosas, como cólera, hepatite e febre tifoide.
Segundo estudo recente realizado pela ONU, somadas as abstenções escolares de todos os alunos no mundo, problemas ligados à falta de saneamento e água fazem com que 443 milhões de dias letivos sejam perdidos todos os anos.
“Espera-se que a resolução da Assembleia tenha um impacto direto para as mulheres, crianças, pessoas com deficiência e indivíduos e grupos marginalizados que, atualmente, não têm acesso a saneamento. E uma oportunidade de destacar suas dificuldades”, disse Heller.
Noticia retirada daqui 

Nota do Olhão Livre:A Ilha da Armona é  uma Ilha com cerca de 900 casas mas que continua sem saneamento Básico, a maior parte das fossas estão obsoletas e degradadas e assim poluem as aguas do poços, e vão parar às aguas da Ria Formosa, constituindo assim um sério risco  ambiental, e de saúde publica.
A rede de saneamento da Ilha da Culatra e da ilha do  Farol passa a céu aberto por zona protegidas da Rede Natura 2000 na Ilha da Armona (como se pode ver na foto  retirada da página do f.b. da Ilha da Armona), mas as 900 habitações  da Ilha da Armona, por incompetência e desleixo dos autarcas no poder em Olhão, (com o   consentimento da oposição PSD,e  CDU),  não foram ligadas a essas condutas de saneamento que atravessam a ria e vão ter a Olhão.
Sendo a falta de saneamento um perigo ambiental, e de saúde publica dos residentes e dos turistas, porque razão António Miguel Pina, que está há 10 anos no poder em Olhão, ainda não mexeu uma palha para resolver esse  grave problema ambiental e de saúde publica, conforme se pode ler no documento da ONU acima publicado.

António Miguel Pina,  veio em tempos de campanha eleitoral , para as  ultimas eleições autárquicas,  botar faladura,  para a comunicação social  e afirmar que a Ilha da Armona é a Quinta do Lago de Olhão, mais tarde e depois de eleito o moço presidente  conhece e contrata,  um Pardal  que é arquitecto e é Sidónio( contratado não se sabe por quanto do nosso dinheiro,  por contratação directa do moço Pina),para afirmar que a Ilha da Armona será a Seychelles de Portugal,  como se isso fosse a melhor coisa do mundo para os cidadãos de Olhão e para quem vive na Ilha da Armona.
Analisemos a questão a nosso ver:
A ilha da Armona ou qualquer zona da nossa Ria é certamente melhor, disso não temos dúvidas, que qualquer Quinta do Lago,e  de que as  Seychelles.
Para além da beleza natural e da riqueza da Ria, a ilha da Armona é melhor do que a Quinta do Lago e das  Seychelles, porquê?
É melhor porque é uma zona de lazer que desde sempre pertenceu aos olhanenses.
É melhor porque é uma ilha que está no coração dos olhanenses.
É melhor porque, sendo um bem público, a ilha da Armona é utilizada, aproveitada, protegida, acarinhada pelo povo de Olhão.
 A Ilha da Armona só não é ainda melhor porque a CMOlhão e os seus presidentes todos do PS, desde o Bonança passando pelo ditador F.Leal, e agora pelo moço Pina,  não se importaram nem se importa agora, com as condições de  saúde publica de quem os elegeu e elege, e não cumpriram  o que  estava no contrato de concessão da Ilha da Armona,  que era fazer o saneamento e cuidar da sua limpeza, como deve ser e não fazendo estrumeiras a céu aberto em cima da Ilha da Armona que faz parte do espaço da Rede Natura 2000 e é também Sitio de Interesse Comunitário.
 Pode-se  e deve-se perguntar quando anos mais, é que a CMOlhão e António Miguel Pina(o defensor do Camaleão nas Ilhas do Farol), por quantos anos mais vão continuar os crimes ambientais e de saúde publica na ilha da Armona??  É que é  triste um paraíso  desses ser tratado assim
 Na foto de cima retirada da página do f.b da Ilha da Armona pode-se ver a conduta que passa por cima da Ilha da Armona com os esgotos da Ilha da Culatra,e que António Miguel Pina não aproveita para trazer os esgotos da Armona para Olhão.
Aqui fica uma foto do região sul online,  da estrumeira da ilha da Armona e uns links que mostram como a CMOlhão tão mal tem tratado  a Ilha da Armona e a Ria Formosa.
 
Quando Antonio Miguel Pina era vice-presidente, a ilha da Armona tinha uma estrumeira que só acabou graças aos protestos dos moradores e a uma reportagem da SIC sobre esse crime pode ler aqui neste nosso artigo, e pode-se ver e ouvir neste video da reportagem da SIC, a revolta dos moradores,que denunciaram o crime da Lixeira da Ilha da Armona,  e as  declarações  estapafurdias, do vereador Carlos Martins que em nome da CMO afirmava que a estrumeira não era nenhum problema.
Quer-nos parecer que a comparação que António Pina faz da ilha da Armona com a Quinta do Lago,e o Pardal com as Seychelles, tem um significado mais profundo! O que ele quer dizer na realidade é que esta ilha era o ideal para a construção de um Hotel ou de uma Urbanização turística, e é para isso que está a preparar a opinião pública!
Não se deixem enganar cidadãos de Olhão. Podem acenar-vos com criação de emprego, com turismo, com benefícios para a cidade, mas o que vos querem dar é TIRAR aquilo que sempre foi nosso e que é de todos nós, para entregar de mão-beijada a qualquer grupo turístico importante e fazer dinheiro com isso. O que vos querem tirar é o direito de continuarem a utilizar, aproveitar, acarinhar a vossa ilha e preparar o terreno para espaços onde só alguns podem entrar, que só alguns podem pagar.
Certamente que para isso, já não seria muito mau haver construções nas ilhas!
 Olhão, Algarve-ilha da armona
Lutemos para  preservar um paraíso que pertence aos olhanenses e salvar a Ria Formosa da Poluição e do betão!


10 comentários:

Anónimo disse...

António Pina há muito que sabe que a Armona é para ser vendida a um grande grupo de turismo internacional.-

Anónimo disse...

Como podemos autarcas do PS na C.M.Olhão querer saber do saneamento da Ilha da Armona se António Pina Carlos Martins e Gracinda tem casas ditas ilegais na ilha do Farol e na Ilha da Culatra.
Eles lutam é pelo seu património e a Ilha da Armona que pertence a Olhão assim vai ficando sem saneamento e mais ano menos ano é entregue e vendida a um grande grupo de turismo internacional

Anónimo disse...

fala muito em criar praias urbanas em Olhão, em zona zonas putrefactas e cheias de veneno como o Pedro Zé e a da Praia dos Moinhos ao pé da antiga estrumeira que está debaixo dos apartamentos do hotel, e depois não faz o saneamento da Ilha da Armona a melhor Praia de Olhão.
Só pode estar a gozar com os olhanenses ou a ganhar tempo para demolirem as casas na Armona e entregarem a ilha aos mafiosos do turismo
Não há que lhe dê uma tacada de tomate bem podre?Será que a brasuca lhe tá a dar cabo do juizo?

Anónimo disse...

Deixem lá a vida intima do moço em paz,ele que explique é porque razão as pessoas todos os pagam o aluguer do terreno na Ilha da Armona à CMOlhão e essa não faz a sua obrigação de fazer o saneamento?
Sabemos bem que ter casa na Ilha do Farol dá mais status e é mais fine que ter casa na Ilha da Armona, mas o Farol pertence a Faro,e ele tem defendido com o nosso dinheiro as casas na Iha do Farol, que até tem saneamento,mas a nossa Armona não.
ele que explique o motivo que não faz o saneamento da nossa Ilha?Não tem dinheiro??? e tem dinheiro para fazer Praias urbanas? e quem vai arriscar a saúde em tomar banho nessas praias poluídas?Ou há um nixo de turismo que gosta de tomar banho na merda como há aqueles turistas que adoram de tirar fotos aos cagalhões e preservativos a boiar nos esgotos do T e da Marina?
Olhão cheira a merda embora os cagões de certos senhores que tem amania que são fines, digam que está melhor.

Anónimo disse...

Se os ciganos soubessem a fortuna que esta dentro desses tubos abandonados já o tinham cortado com o maçarico.

Anónimo disse...

abandonados??? os tubos por dentro estão cheios de merda da Culatra e do Farol.só se for para adubar as terras.se um dia há uma rotura nesses tubos a merda vai fazer valado em cima da Ilha e destruir fauna protegida.

Anónimo disse...

Ao anónimo das 22,27h Aqueles não estão a ser utilizados, são os que eram para atravessar o canal da Armona para Marim e Armona Culatra, que era para ficar a 6 metros de profundidade agora. Os esgotos vêem em tubos de PVC que são provisórios com o prazo já passado, e no canal estão presos com blocos de cimento, o que ajudou o assoreamento do canal da Armona com a Culatra.

Anónimo disse...

O que a Armona precisava mesmo era de uma ajudinha da natureza, como fez na Fuseta, que limpasse tudo o que foi ocupado ilegalmente depois de Abril de 74.

Anónimo disse...

Tude limpinhe de tugalês porque, como é óbvio, a legalidade de ocupar é só para o chinoca, o yankiee, o boche, o fofinho british, o gaulês, o neerlandês, o nordticolês...ou qualquer lélês que dê massaroca grossa. Quando a natureza não colabora (que chatice) lá terá de ser a ajudinha magana da manita escondida.

Mike Lisbon disse...

https://youtu.be/XgEPTntzSWQ