quarta-feira, 6 de julho de 2016

FUZETA:O JOGO DAS PALAVRAS NO IPMA!

Visitando o site do IPMA em http://www.ipma.pt/resources.www/transf/biotoxinas/rb_bivalves_040716.pdf, verificamos uma nova maneira de desinformar, que longe de esclarecer apenas serve para confundir.
Há dias atrás denunciávamos aqui a contradição existente pela facto de na praia de Fuzeta-Ria estar hasteada a bandeira azul e ao mesmo tempo estar interdita a apanha de ameijoa-boa por contaminação microbiológica.
Agora vem, o IPMA, pronunciar-se, não pela abertura da apanha da ameijoa, como o faz em relação a outras zonas, mas sim pela anulação da interdição, o que equivale a dizer que a não deveriam ter declarado.
Mas será realmente assim ou haverá algo mais?
As entidades publicas envolvidas nestas andanças revelam por um lado a falta de comunicação entre elas, com umas a declararem uma coisa e outras o oposto, mas revelam o quanto são premeaveis às pressões, contradizendo-se.
A ETAR da Fuzeta foi desactivada e os seus esgotos foram transferidos para Olhão, apenas se justificando a contaminação microbiológica por via do colapso de alguma estação elevatória, o que acontece com mais regularidade do que as pessoas pensam, como se pode ver em http://www.ipma.pt/export/sites/ipma/bin/docs/relatorios/pescas.mar/a-microbiologia-fev16.pdf em que no mês de Fevereiro já os níveis de contaminação atingiam os 16.000 ecoli por cem gramas de carne de ameijoa-boa.
Infelizmente, o IPMA, como as demais entidades publicas, levam demasiado tempo a publicar as analises, faltando a publicação relativa ao mês de Junho. No entanto, já em Maio, como se pode ver em http://www.ipma.pt/export/sites/ipma/bin/docs/relatorios/pescas.mar/a-microbiologia-mai16.pdf. verificamos que no dia 9 apresentavam níveis de ecoli superior a 18.000 e a 19 do mesmo mês, 2.200.
Não tendo a Fuzeta esgotos directos nem ETAR, como é possível apresentar níveis de contaminação tão elevados?
É evidente que gostaríamos de ter acesso às analises do mês de Junho para podermos dizer algo mais, mas uma coisa é certa, alguém está a esconder alguma coisa que não tem interesse venha a publico.
Obviamente que a Fuzeta merece muito mais e melhor e não será escondendo a realidade mas corrigindo o que está mal, sendo incompreensível que levem tanto tempo para resolver um problema que pode afectar a freguesia com maior aptidão turística.
Deixem-se brincar ao faz-de-conta e resolvam os problemas, informando com seriedade as pessoas!


7 comentários:

Anónimo disse...

O IPMA dizer isso é uma vergonha quando toda a gente nas redondezas das estações elevatórias da Fuzeta entraram em colapso e descarregaram directamente para a Ria Formosa.
Aliás as equipas que reparam essas avarias nas estações elevatórias, sabem bem dessas avarias e dessas descargas.
O que o IPMA está a fazer é lavar as mãos como pilatos porque causa da Bandeira Azulda Praia da Fuzeta Ria.

João Silva disse...

Quem escreveu este artigo é alguém que não percebe patavina nem de bivalves nem de e. coli, só pode para o tamanho disparate que esta a escrever. Procurem nas entidades competente o porque dos acontecimentos. "Quando não sabemos não falamos, porque enquanto estamos calados estamos a aprender".
Já sei que não vão publicar como de costume. Publiquem SFV

Salsa disse...

Muitos falam das belezas do Algarve, mas poucos lutam para evitar a destruição delas.
Obrigado António Terramoto.

Anónimo disse...

... e depois o Terramoto é que é o bandido! O que salva do muito muito pior é ainda existirem Terramotos que denunciam, tanto quanto sabem e podem, o que a MAFIA tenta esconder.

Anónimo disse...

fica aqui uma questao muito interessante- as licenças dos viveiros terminaram todas no dia 27 de junho ou seja actualmente nao ha nenhuns viveiristas na posse de licenças validas ,logo se nao tem licencas de ocupacao da APA, do viveiro tambem nao tem a licenca de exploracao da dgrm ou dgpa, ou seja nao sao titulares de licenca de comercializacao, entao desde dia 27 como entram ameijoas na depuradora e como chegam ao mercado? pois se neste momento um viveirista nao possui licencas validas nao pode exercer vendagens. é complicado entender mas em portugal é possivel. uma pessoa sem licencas validas fazer vendas de produtos alimentares

Anónimo disse...

Licenças de viveiros terminaram no dia 27/06!?Terminaram???? "Para os amigos,tudo; Para os outros, a aplicação da lei com aperto maior ou menor que não está ao alcance do entendimento do comum mortal.

a.terra disse...

Ao chico esperto comentadorJoão Silva:
Temos por habito publicar todos os comentários, desconhecendo que algum seu tenha sido eliminado, o que por si só revela da sua má vontade para connosco, o que sinceramente não nos incomoda.
Sabe que nós sabemos que é funcionário do IPMA, a instituição que tem branqueado a situação da poluição na Ria Formosa há anos.
Para não iludir os nossos leitores, deveria dizer que a contaminação por ecoli é de origem humana ou animal. Como a produção animal está extinta há anos, só pode ser de origem humana, isto é, de esgotos directos ou das etar.
A teoria, durante anos divulgada pelo IPMA das escorrências superficiais da agricultura, deixou de ter qualquer razão, a não ser pelo facto de tentarem continuar a enganar as pessoas, branqueando o que faezem as entidades publicas.
NO edital do IPMA, pode ver-se que foram "abertas" algumas zonas de produção de bivalves enquanto que no caso da Fuzeta, diz ter sido anulada a interdição, terminologia somente utilizada neste caso.
Explique lá aos nossos leitores porque não acabou a conversa mantida no facebook a este propósito?