sexta-feira, 11 de agosto de 2017

OLHÃO: CÂMARA MUNICIPAL COM NEGÓCIO ESCURO?

A Câmara Municipal de Olhão vai propor à Assembleia Municipal um pedido de empréstimo para promover um negócio atirado para o escuro, justificando-se com o facto de não ter atingido o limite de endividamento, o mesmo que serve de desculpa para não baixar o IMI.
Empréstimo esse que se destina à aquisição de dois terrenos, ou seja de dois negócios que de tão pouco claros, podem tornar-se escuros.
Um dos terrenos, cujo valor patrimonial declarado nas Finanças não excede os noventa mil euros, pretende a autarquia adquirir por quatrocentos e noventa mil euros, para nele instalar um parque de estacionamento, conforme se pode ler na imagem acima.
Obviamente que a avaliação dos terrenos deve ter em conta a sua capacidade construtiva e não apenas a localização, que no caso e tendo em vista o destino a que se destina, é também muito duvidoso, tipo pequeno elefante branco.
E mais escuro se torna se atendermos a quem o vende, ou representa os vendedores, como se pode ver na imagem seguinte.
Quem propõe a venda, é nem mais nem menos que o papá do ainda presidente da câmara, ambos que dão por nome, António Pina. Pode o Pina filho fazer negócios com o papá Pina, utilizando o nosso dinheirinho?
No documento não se diz qual a área do terreno mas sabemos que nós que não chega aos 1.140 metros quadrados, e que pela sua localização, se se destinasse à construção, metade dele desaparecia, obrigado que estava a recuar.
Pelo valor pedido e tendo em conta a área do lote, o preço por metro quadrado de estacionamento, custaria ao erário publico cerca de 430 euros, um preço demasiado elevado para o fim a que se destina.
Já o outro terreno a adquirir para construção a custos controlados, pertence a uma empresa que tem relações previlegiadas com a autarquia fruto de ligações profissionais muito próximas de autarca do partido dito socialista, agora também candidato, como se pode ver pela imagem seguinte.
Como se pode ver neste documento, o terreno em causa tem uma área total de 2500 metros quadrados e é vendido por seiscentos e setenta mil euros, ou seja cerca de 270 euros por metro quadrado, sendo que este se destina à construção, a custos controlados de 54 fogos.
Comparando as duas situações, percebe-se claramente que a câmara pretende adquirir o terreno para o parque de estacionamento por um valor de metro quadrado muito superior ao que se destina à construção. E porquê?
Porque de um lado, o segundo está uma empresa de construção e do outro, o papá, a quem há que dar o dinheiro extorquido aos munícipes.
Estranho também o facto de estarmos a cinquenta dias de um acto eleitoral que vai mudar o rumo dos políticos e politicas na autarquia, e o ainda presidente, com legitimidade mais que duvidosa, a assumir um compromisso com que vai entalar quem vier a seguir. Terá legitimidade para nesta fase do campeonato proceder a compras e vendas deste tipo? O futuro dirá!
O melhor mesmo é ir largando a casca de banana a ver se os macacos e camaliões escorregam de vez.
ABAIXO O PINA!

7 comentários:

Anónimo disse...

Em qualquer um dos casos está a ilegalidade colocada e o beneficio é dos vendedores, sendo a câmara a lesada nestes contratos. Se o Pina perder estes negócios vão pelo cano, tal como o Pina, porque uma autarquia tem bases para a aquisição e leis que a regem, as quais não estão aplicadas. Como se sabe a ACASO anda com falta de dinheiro deve ser esse o motivo do valor ser absurdo.
Nunca vi uma câmara com tanta incompetência.
O Pina e seus cães de guarda devem ser colocados em um barco juntando-se mais uns tantos e fazerem o teatro pelo mar fora. Agora até o antigo presidente, Leal tem o cú entalado e anda de mãos dadas com o Pina e com o pirolito cagão.
Claro, são negócios à Leal e Pirolito Cagão como feito no SCO, mais dois culpados, com o acréscimo do Pina e de outros tantos.
Se as pessoas soubessem o quanto dinheiro está ser usado para nada, e o quanto dinheiro que não existe, pediam a demissão de todo o executivo e da assembleia.

Anónimo disse...

Tal é o nível de promiscuidade na c.m.o. que se fazem negócios de vendas de terrenos e casas entre o pai pina que está na acaso e o moço pina que com a ajuda do papá é ainda presidente da c.Municipal de olhão. Tal é isto e as pessoas não abrem os olhos? O dinheiro da c.m.o e da acaso é herança dos pinas ? Deixou o avô? Só nesta terra miserável onde o rendimento mínimo é mais que muito. E apelidam-se eles de democratas , eu sei onde eles têm a democracia. E é isto.

Lima Nascimento disse...

Será que não podemos enviar o Pina para a Coreia do Norte?Lá será sempre um ditador aplaudido e respeitado.Ou então para o Afganistão,já que é um admirador do bioco lá tem as burcas que são semelhantes.A mãe Pina diz que o filho faz tudo o que sabemos,por amor à terra,que é outro como o pai,ama demais Olhão.Com tanto amor continua a chamar aos Olhanenses parvos todos os dias.T.N.

Anónimo disse...

Eles não tem é vergonha na cara pai e filho. E estamos entregues a gente desta por isso a terra não avança. É uma corja de gente sinistra e corrupta. Estamos bem entregues.

Anónimo disse...

Será que eles são os culpados?
E os outros não serão cidadãos de Olhão com direito a vote?

Anónimo disse...

Todos reclamam e criticam. Mas, a 1 de Outubro deve ganhar o Pina. O PS sempre liderou em Olhão. Nunca votei nesta gente, mas tenho que levar com eles.

Os olhanenses adoram que os chamem de parvos e burros, porque votam sempre nos mesmos, se isto não é parvoíce e burrice é o quê?

Anónimo disse...

Se o pinosa não for a banhos nestas eleições, é melhor irmos todos pró cerro de S. Miguel ajudar o Arraul a salvar a ria formosa!!!!!!!/ Ai, que me DOI a cabeça......