quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Hoje é o Dia Nacional do Mar, mas os crimes em Olhão continuam impunes!

Há 3 anos no Olhão Livre publicamos este artigo a alertar mais uma vez,para os crimes na Ria Formosa cometidos pela CMOlhão e pela pessoa do seu presidente, hoje passados 3 anos os crimes diários continuam e as autoridades continuam a fechar os olhos,embora António Pina minta aos órgãos de comunicação social, ao afirmar, que acabou com 60% dos esgotos directos para a maior área de Aguas de Produção de Bivalves em Portugal.
Qual será o dia que António Pina tem vergonha na cara e acaba de vez com esses crimes diários?
Qual será o dia que as autoridades cumprem a sua função e actuam contra os criminosos?

domingo, 16 de novembro de 2014

Dia Nacional do Mar em Olhão!



O Dia Nacional do Mar celebra-se a 16 de novembro.
Neste dia decorrem várias iniciativas em Portugal com vista a mostrar a importância do mar para a economia e desenvolvimento nacional.
Importância do Mar
O mar assume uma importância estratégica e é um setor vital para a economia portuguesa e para o produto interno bruto (PIB).
De acordo com dados divulgados em 2013, o mar português dá trabalho a 100 mil pessoas e representa uma riqueza anual de 8 mil milhões de euros.
Origem da data
A celebração do Dia Nacional do Mar teve origem na "Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar", que entrou em vigor a 16 de Novembro de 1994. Portugal ratificou o documento em 1997.
Esta convenção é muito importante, pois é a partir dela que são estabelecidos, entre outros, os limites marítimos inerentes à Zona Económica Exclusiva e à Plataforma Continental.
Portugal é um país fortemente ligado ao mar, ficando marcado para a posterioridade como o país dos Descobrimentos marítimos.
Nota do Olhão Livre:
O mar é a essência de Olhão e também para a nossa população é um sector vital para a nossa economia. Para que isso seja verdade, Olhão precisa do mar e da ria em boas condições ambientiais. Infelizmemte a CMOlhão e os seus presidentes  nunca olharam para o mar com um olhar inteligente e estratégico a médio prazo.
Continuamente dia após dia, ano após ano, o esgoto do cais T, contiua a envenar as águas o mar e as águas da Ria Formosa. A foto já tem uns aninhos, mais precisamente quatro anos e fui buscar aos arquivos do blog, num artigo sobre as Maravilhas Naturais da Ria Formosa em Olhão e em Faro.
Passados quatro anos desde que a foto foi tirada e a Ria passou a Maravilha, nada mudou. Mudou o presidente da CMOlhão, saiu o Leal (agora em casa a gozar a reforma e o subsídio de reintegração) ficou o Pina, mas o veneno que sai diariamente desse e dos outros esgotos  assasinos, continua o mesmo.
Claro que estes crimes só perduram porque as autoridades como a ASAE, o Delegado de Saúde, a Brigada de Ambiente da GNR, o Comandante da Capitania do Porto de Olhão a CCDR e a ARH.
Numa coisa temos de dar a mão à palmatória: é que Antonio Pina prometeu seguir o legado do cacique Francisco Leal e neste aspecto, como em muitos outros, está a cumprir na perfeição a promessa que fez.

1 comentário:

Salsa disse...

Tens razão Terramoto. Um dia quando morrerem pessoas como nos incêndios os Olhanenses vão então acordar.

Como também no caso da seca, só se lembram de Santa Bárbara quando faz trovões.