domingo, 1 de julho de 2012

OLHÃO: MALDITAS CONTAS

Em tudo que envolva dinheiro, Francisco Leal ainda presidente da Câmara Municipal de Olhão, mete agua para não dizer a mão. Depois da enorme trapalhada que são as contas da Cãmara, da Fesnima e da Mercados de Olhão, eis que as contas da Ambiolhão não são publicadas, como se pode ver em http://www.ambiolhao.pt/site/index.php/empresa/documentacao, onde só constam as de 2010.
Para que a Câmara Municipal de Olhão apresentasse a consolidação das contas do grupo, já as contas das diversas empresas que o compõe, tinham de estar prontas, mal se percebendo porque não são publicadas, a não ser que se esteja escondendo algo da população olhanense, o que parece ser o caso.
É do conhecimento geral que a Câmara Municipal de Olhão está falida, sem cheta para pagar os vencimentos dos funcionarios fruto de uma gestão ruinosa a que não será indiferente o Antonio Pina, gestor por formação defeituosa, e a preparar-se para integrar o grupo dos aldrabões de Olhão. Agora, da utilização dos dinheiros da Ambiolhão até à publicação das contas, vai uma grande diferença, não sendo pela forma como o gastaram, as preocupações maiores.
Até porque quem insiste em contratar a Algarser do marido de Valentina Calixto, desta vez por 28.000 euros para lavar algumas ruas de Olhão com agua "quente e desengordurantes", mas que no caso da Avenida ficou uma bela cagada, não deve ter esse tipo de problemas. Na verdade aquilo não é para limpar senão a carteira dos municipes, tanto mais que uma maquina daquelas poderá custar cerca de 80.000 euros e dura anos. Enfim, coisas de Leal e Pininha!
Agora o que nós precisamos de saber, ao contrario dos gestores da treta, é como são aplicados os dinheiros do assalto que fizeram à população durante todo o ano de 2011. Parece que vai ser necessaria a intervenção dos Tribunais para obrigar este bando de criminosos politicos a prestar contas à população, que há muito se devia ter revoltado.
Mas no meio disto questionamos tambem a postura dos partidos da oposição que não obrigam a Ambiolhão, empresa municipal, a apresentar as contas e podem sempre fazê-lo através do presidente da Assembleia Municipal. Ou será que os partidos da oposição tambem têm telhados de vidro, quando ainda recentemente um deles pediu mais transparencia da autarquia. A apresentação de contas da Ambiolhão é indispensavel para se verificar da conformidade com os numeros apresentados nas contas consolidadas da autarquia, que os partidos aprovaram sem terem o cuidado de observar das aldrabices praticadas. 
Num momento em que são exigidos dos portugueses os maiores sacrificios e que visam o seu empobrecimento, faz cada vez mais sentido a fiscalização pelo Povo da utilização dos dinheiros publicos, até porque os desvios praticados foram mais que muitos. Roubaram o Povo e ainda querem que ele pague o saque praticado por outros.
REVOLTEM-SE, PORRA!

3 comentários:

Anónimo disse...

Toda a gente sabe que a Algarser vive à conta da C. de Olhão e da Ambiolhão

António Manuel Conceição Santos disse...

Hoje, domingo, dia 1 de Julho de 2012, ao passar por este seu cantinho, quero-lhe deixar uma mensagem, dizendo-lhe que, adorei esta última sua postagem.
Cumprimentos.
www.umraiodeluzefezseluz.blogspot.com

Olhanense indignado disse...

ALGARSER ALGARSER ALGARSER. ASSIM TAMBÉM EU TINHA UMA EMPRESA