sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Proibida a pesca da sardinha em Portugal! Tomem lá 20€ por dia e calem-se a boca.


Pescadores vão receber 20 euros por dia devido à proibição de pescar sardinha


Os armadores e tripulantes vão receber compensações financeiras pela interdição da pesca de sardinha, que no caso dos pescadores pode ir até 27 euros por dia, segundo a portaria publicada em Diário da República.
O regime da autoria do Ministério da Agricultura e do Mar abrange os armadores e pescadores de embarcações licenciadas e que não possam temporariamente pescar e tem em vista compensar, para já, os pescadores das zonas de Peniche e Nazaré. Desde sábado, está interdita a captura de sardinha nestas regiões, por ter sido esgotada a quota local de captura.
A compensação aos armadores – os donos das embarcações – é calculada em função de uma fórmula que tem em conta a categoria da embarcação. Já as compensações salariais aos tripulantes são fixas: 20 euros para marinheiros/pescadores, 24 euros para mestres e 27 euros para oficiais.
Esta portaria foi publicada segunda-feira ao final do dia, em suplemento do Diário da República, e entra hoje em vigor.
Apesar das críticas das associações do setor e dos autarcas, a ministra da Agricultura, Assunção Cristas, disse sábado que estava fora de hipótese estender o tempo de captura ou aumentar a quota da sardinha sob pena de no futuro ser imposta uma quota para a sardinha ainda mais penalizadora.
Se este ano já existem problemas com a pesca de sardinha, devido aos limites impostos, no próximo ano a pesca deste peixe deverá ser ainda mais limitada tendo em conta o parecer científico do Conselho Internacional para a Exploração dos Mares (ICES, na sigla inglesa).
Em julho, o parecer do ICES recomendou que os totais admissíveis de capturas (TAC) da sardinha em águas ibéricas se devem limitar a 1.587 toneladas em 2016. Este valor é cerca de um décimo do permitido este ano, já considerado insuficiente pelos pescadores.
Apesar de não ter um caráter obrigatório, o parecer do ICES é em geral adotado por Portugal e Espanha, uma vez que a consequência é a União Europeia passar a gerir o stock de sardinha ibérica.
em 2014, cerca de 70% da sardinha consumida em Portugal foi importada, nomeadamente de Marrocos.
Noticia retirada do ZAPaeiou, on line 
Foto da traineira Samuelito da frota da sardinha de Olhão retirada do Algarvepress online

Nota do Olhão Livre: Que raio de ministra é essa, que pensa que cala a revolta dos pescadores por 20€ por dia?
Mandem a ministra alimentar a família com 20€ por dia e pagar casa luz e agua,fora as outras despesas todas!
Os pescadores, armadores e industriais do comercio e da industria conserveira, tem de se unir e levar a luta até ao fim de modo que se possa continuar a pescar sardinha ,20€ não deve nem pode conter a revolta que grassa por causa do fim da pesca da sardinha em Portugal.
Para quem não sabe a quota da sardinha é a única que é conjunta com a vizinha Espanha,é uma boa pergunta para se fazer às entidades oficiais o porquê da Quota Ibérica da sardinha, e porque não a quota ibérica para todas as espécies?
Se a sardinha em Espanha está em extinção,em Espanha, não será porque a frota espanhola captura indiscriminadamente nas costas espanholas e portuguesa, os cardumes de sardinha juvenis que exportam para Portugal.?Ainda hoje na Praça de Olhão havia sardinha tão pequena que quase não se viam os olhos,se uma traineira  portuguesa, fosse apanhada com sardinha desse tamanho, a traineira era logo apreendida e levava uma coima, que o armador nunca mais se endireitava.
Qual o motivo que o governo se vende de maneira  tão vergonhosa aos interesses espanhóis?

Qual a posição do  PS sobre essa quota da sardinha,uma vez que o candidato pelo Algarve  que teve envolvido na negociação das quotas de pesca aquando secretário de pesca no governo de Sócrates?

Porque razão os cientistas portugueses,embarca nas mentiras do governo se os estudos do IPMA,  indicam que os cardumes de sardinha costa do Algarve cresceu 30%?
Revoltem-se Porra, não fiquem com os  barcos atados ao cais à espera que os armadores espanhóis os venham comprar como já está a acontecer um pouco por vários portos de Portugal, à imagem do que fizeram com a frota dos arrastos de fundo!


Sem comentários: