terça-feira, 15 de abril de 2008

FUZETA - AS REGRAS SERÃO DIFERENTES?



Como é que a Junta de Freguesia da Fuzeta, a Câmara Municipal de Olhão, O parque Natural da Ria Formosa e a Direcção Regional do Ambiente permitem este tipo de coisas? Ou será que há algum "apadrinhamento? Então, as regras são só para alguns? "Cadê" os 50 metros em relação à linha de água?
Mais um pouco e os futuros moradores poder-se-íam dar ao luxo de estar a almoçar com os pés dentro de água. Uma sugestão para o snr presidente da câmara: porque não uma ponte que facilite estas pessoas irem a pé para a ilha?
Assim, o ramalhete ficava mais composto.
Que dirão aqueles cujas casinhas vão abaixo? Que dirão aqueles que foram impedidos de construírem a menos de 50 metros da linha de água? Afinal, para que serve o POC? É só para as ilhas?

6 comentários:

Anónimo disse...

por aqui se pode ter só uma pequena idéia, da dualidade de critérios,no que respeita ao Ambiente,pela parte da CMO da direcção do Parque Natural da Ria Formosa da CCDR do ICN,E da maior parte das assoçiações ditas ambientalistas,(só faz mal ao ambiente e o que não é da cor ou do pobre)concerteza que com dinnheiro do Polis irão jogar areia nesse local ou mais grave irá passar ali uma estrada acabando com mais um sapal da ria .Sapais esses que tem uma importancia capital na condições ambientais da Ria Formosa.não tenho casa na ilha ,mas com o autor deste texto diz ,se algumas casas fazem mal como se deixa construir estas a menos de 5o metros da maior praia-mar de marés vivas?Algo vai mal quem corrompe quem? ou será troca de favores ou apoios eleitorais?
pergunto se um simples natural da Fuzeta pretende-se construir assim era-lhe possivél?
então como é que um emigrante ,que tem um terreno agricola (que já foi vinha)quis construir um casa para morar sendo-lhe negado esse direito(vivendo actualmente numa roulote) e mais a frente ao pé das escolas as urbanizações aparecem como cogumelos,de quem eram esses terrrenos seriam de algum familiar com altos cargos na vereação da CMO?se assim for, temos aqui casos que podemos começar a interrogar se estão na camara, para servir os cidadões, ou se estão a usar esses poderes de decisão em proveito próprio,de familiares ou de amigos de ocasião.
Menino dos Olhos Grandes

Anónimo disse...

esta fotografia é montagem?
É que se a foto for real é caso de polícia com tribunal e cadeia para os responsáveis que permitiram este anormal atentado ecológico e ás leis.
É fazer participação para o IGAT (Inspeção Geral da Administração do Território).
anónimo atento às jogadas do Francisco Leal.

Anónimo disse...

motagem?deixa-me rir,ou então esquecer-me que estou em Olhão e nada acontece aos poderosos que infringem as leis!
as leis só são para ser cumpridas pelo cidadão comum,que não corrompe,casos destes há imensos é só perderem um pouco de tempo aperguntar
e logo se aperceberaõ quantas infrações destas e outras ,existem,nesta CMO.
Floripes.

Maria disse...

Se fosse só estas estávamos bem

Anónimo disse...

Temos que fazer rápidamente alguma coisa para que estas situações ilegais ditas por eles legais não se repitam. Chega de corrupção, basta de compradios, já não lhes basta tudo o que teêm nos lugares que desempenham tal como: Vencimento, despesas de representação (cartão de crédito) e outras tantas benesses que toda a gente sabe. Vamos denunciar tudo o que está mal neste concelho ao Ministério Público ou Procurador Geral da Républica desde Camara, Juntas de Freguesia e Cruz Vermelha. Chega, basta de fazer os munícipes de BESTAS. Tanta INJUSTIÇA Juntemo-nos para que haja transparência em tudo e não nos sentirmos injustiçados. Chaminé Revoltada.

Anónimo disse...

eu como morador e proprietário de um terreno,muito próximo deste ,e que vi negada a aprovação de um projecto para habitação própria,pela CMO,acabei de fazer uma queixa ao IGAT pelo endereço que vi no vosso blog olhao livre.obrigado por abrirem os olhos á população.