sábado, 28 de setembro de 2013

OLHÃO: A LUTA CONTINUA!

Estamos em período de reflexão eleitoral o que não impede que continuemos o nosso trabalho, iniciado há alguns anos, crentes de que os resultados eleitorais, sejam eles quais forem, não vão trazer nada de novo ou bom para o Povo de Olhão.
Na verdade se pensarmos que aqueles que estão melhor posicionados para ganhar esta corrida não sugerem uma alteração politica significativa, resumindo-se à insignificancia da mudança de atitudes (será?) ou de mais transparencia (já não era mau de todo) na gestão autárquica.
O Povo de Olhão continuará a ser brindado com um tarifário exagerado na agua e resíduos da mesma forma que continuará a ser mastigado com um IMI, que já se viu beneficia quem mais tem e penaliza quem tem menos recursos.
A Ria Formosa, o grande motor da economia local, continuará a definhar apesar das juras de um amor recem descoberto, arrastando consigo milhares de famílias que ali encontram o sustento.
O modelo urbanístico continuará a prevalecer para satisfação de interesses que nada têm a ver com o Povo de Olhão e proporcionar negociatas de toda a ordem. 
Os Planos de Ordenamento que incidem sobre o território do concelho e que condicionam as actividades económicas tradicionais vão continuar porque contêm excepções para actividades económicas que nada tendo a ver com a economia local, foram elevadas ao expoente de eixo prioritário do desenvolvimento.
No campo do ensino, continuaremos a assistir ao encerramento de escolas, à degradação do ensino, ao abandono escolar e ao aumento do analfabetismo, por razões meramente economicistas. e até a Universidade do Algarve passará a pólo de uma universidade alfacinha.
Na Saúde, não haverá alterações no modelo de consultas nos centros de saúde, dos quais alguns irão encerrar e como se fosse pouco, até o próprio Hospital do Sotavento reparte valências com o de Barlavento, não para melhorar o atendimento ao Povo, mas para reduzir custos.
A Câmara Municipal de Olhão continuará falida, não se vislumbrando alguém que diga como se vai financiar, não só para fazer obras indispensáveis, como para a própria gestão corrente.
A fome e miséria instalaram-se em Olhão mercê de opções politicas erradas e continuará o empobrecimento generalizado do Povo.
Depois de um quadro futuro tão negro que opções temos?
Continuar a lutar!
DEPOIS DAS ELEIÇÕES, CONTINUA A LUTA!
GUERRA ÀS POLITICAS DE EMPOBRECIMENTO DO POVO!
JUNTA-TE A NÓS E LUTA!

1 comentário:

Salsa disse...

Viva o debate de ideias!
Eu diria mesmo mais: escolhe a tua barricada porque o mar está feito num cão.