quarta-feira, 25 de julho de 2018

ILHA DA ARMONA COM DEMOLIÇÕES!

Por mais que um conjunto de pulhas, defensores do actual Poder local, venham desmentir as noticias que dão conta de demolições, a verdade é que elas vão mesmo surgir.
Os pulhas, alguns deles que só conseguiram visibilidade pelas amizades e trafico de influências políticas, parecem bem informados, mas omitem deliberadamente que a Câmara ;Municipal de Olhão elaborou um projecto de Plano de Intervenção e Requalificação para a Ilha da Armona, o qual prevê demolições.
Os crápulas da política vêm agora dizer que se tratam de transferências. Melhor dizendo, porque sobre a CM Olhão recaem responsabilidades por ter aprovado construções onde não podia nem devia, sujeitando-se ao pagamento de indemnizações, encontraram uma "solução" à custa do bolso das pessoas. Isto é, as pessoas que têm casas fora da área concessionada mas autorizadas pela CM Olhão, poderão vir a transferir as suas casas para lotes dentro da área concessionada e a partir daí, transmitir os lotes.
Não podem é dizer que por tal expediente, não hajam demolições, porque elas são um dado adquirido!
Habituados a mentir e a manipular as pessoas, qualquer macaco feito homem, pode dar-se ao luxo de desmentir o que quiser e entender, mas as pessoas não deixarão de dar a devida resposta no momento certo.
As pessoas que na Armona têm casas em situação de risco de demolição, poderão ou não ter dinheiro para as reconstruir nos lotes a conceder pela autarquia, mas disso, Pinas e companhia lavam as mãos, dizendo que poderão transmitir os lotes. É a imobiliária autárquica a funcionar!
Mas não serão apenas as que estão fora da área concessionada, outras há que de acordo com critérios de risco perante o avanço das aguas do mar, terão de ser demolidas, situação que já se previa no POOC e no PIR alinhavado pela Sociedade Polis. A nascente da passadeira também serão demolidas um numero indeterminado de casas.
Claro que a falta de transparência e o défice democrático da Câmara Municipal de Olhão ajudam à festa, porque não divulgam o projecto de PIR que ainda terá de ter a aprovação do Ministro do Ambiente, podendo ainda surgir mais restrições de ultima hora.
A canalha vem ladrar, porque desta vez, as notificações de demolição terão de ser assinadas pelo presidente da Câmara Municipal de Olhão, António Miguel Pina, e não por um ministro ou presidente da APA, como aconteceu com as anteriores demolições nos outros núcleos habitacionais da Ria Formosa. E esse é o grande problema deles, é o de terem de assumir aquilo que contestaram no quintal do vizinho (FARO). Aqui acaba o heroísmo dos bonecos! Porque não promovem manifestações contra as demolições como o fizeram no passado? Talvez por não terem as suas casas em risco!
BANDIDOS! CANALHAS!

8 comentários:

pereira toni disse...

Será que sejam mesmo eles os responsáveis, não é o primeiro mandato de esta equipa que sonha em grandezas esquecendo que os passeios da cidade estão impraticáveis, os responsáveis no meu meu ver são as pessoas que votam e que os elegem depois de já saberem o que eles são.

Anónimo disse...

Mas tanta preocupação com as casas porquê?
Quem as tem tem sido informado pela situação nunca levantaram uma palha é difícil de entender esta chamada de atenção neste blog a não ser que exista um problema pessoal entre os Terramotes e os Pinas

Anónimo disse...

Votem MAFIA, a quadrilha agradece o apoio.

Anónimo disse...

porque será que o papá de menino mentiroso, anda tão tresloucado no f.b a dizer que não vão haver demolições na Ilha da Armona?

Anónimo disse...

Onde se pode pedir o PIR para consulta? se pagarmos cópia até devem facultar, não? Os responsáveis da LAIA (Liga dos Amigos da Ilha da Armona) não teria o dever de divulgar informações sobre estes assuntos junto dos sócios e "ilhéus" em geral? Mas será possível que os nossos netos paguem esta fatura de um futuro "em seco" a ver a ilha do outro lado???
Transferir os lotes....eles haviam transferir era aquela escumalha que bajula o DDT para outros lados, a começar pelo próprio...tipo lados com alma, ja que a deles está vendida ao diabo!!

Anónimo disse...

Para quem tiver dúvidas, o folheto da polis reza o seguinte para a Ilha da Armona:
" Análise custo-beneficio que equacionará a remoção programada das edificações existentes no domínio público hídrico, implantadas ou não em áreas dele desafectadas ou concessionadas;
Alteração da área delimitada no actual estudo geral de urbanização da ilha da Armona de forma a abranger as edificações legais existentes e avaliar o conjunto edificado a oeste do limite territorial daquele plano;
Demolição e remoção das edificações que se encontrem sem condições de habitabilidade, em zonas de risco ou se encontrem em situação de ilegalidade;
Demolições das edificações identificadas no núcleo da Armona (remoção das construções, limpeza do terreno e transporte dos resíduos a destino final adequado);
Realojamento de residentes de 1ª habitação em que fique provado que é a única residência (preferencialmente para os núcleos a reestruturar na mesma ilha barreira);
Recuperação e renaturalização de áreas degradadas e/ou desocupadas (soluções específicas para cada situação a determinar: descompactação do solo, recuperação dunar, plantação de espécies vegetais características, instalação de paliçadas, valorização dos espaços, outras);
Requalificação do espaço público."

Informação acessível em: http://www.polislitoralriaformosa.pt/projectos_intervencao/polis_folhetos.pdf

a.terra disse...

Ao comentador das 21:56
Em primeiro lugar para assumir que tenho uma mal estar com o clã Pina pela forma como gerem os destinos do concelho.
Em segundo os donos das casas não têm sido informados porque aquilo que chega ao meu conhecimento por parte de proprietarios.
Em terceiro, se alguem sabe de toda a tramoia é sem duvida a Laia e não se percebe o seu silencio. À semelhança do que aconteceu com os restantes nucleos habitacionais da Ria Formosa, poderemos estar perante mais um caso de traição aos moradores por parte daqueles que foram eleitos para defender todos por igual.
Não é todos os dias que alguem pede autorização para fazer obras ou para uma transmissão, e em regra são essas as pessoas que sabem da situação.
De qualquer das formas, cabe à Câmara Municipal de Olhão divulgar o projecto do PIR, para que todos fiquem a saber que casas vão abaixo. Certamente que haverá muita gente que não sabe que a sua casinha está para ser demolida

Anónimo disse...

Há gente que não vê comboios a dez metros ou então tem ADN asinino. Os agentes da MAFIA infiltrados cumprem da forma mais disfarçada e melhor possível as directivas do patrão, não traiem. Trágico fim do galinheiro quando raposas com penas são eleitas pelas galinhas. Sejam felizes.