domingo, 15 de julho de 2018

OLHÃO: AS PRAIAS DA CACA DO PINA

Segundo nos informa o Sulinformação em http://www.sulinformacao.pt/2018/07/camara-de-olhao-quer-criar-praias-urbanas-na-zona-poente-da-cidade/, o presidente da Câmara Municipal de Olhão, continua apostado na realização de mais uma negociata de contornos muito duvidosos, que envolvem as chamadas praia urbanas.
Tal como para o loteamento do Porto de Recreio, primeiro arranjou um "interessado" e depois promoveu uma hasta (pouco publica) em que só participou o tal interessado, Pois bem, na prática aquilo que o Pina vem dizendo é mais do mesmo, ou seja já tem o comprador e certamente, porque a isso está obrigado, irá promover mais uma hasta pouco publica, ou seja de fachada, para legitimar a transacção.
Apresentado como sendo um hotel que ali vai ser construído, daqui a uns tempos vamos assistir a uma mudança e o dito hotel poderá passar a resort de baixa volumetria, no fundo um empreendimento imobiliário como qualquer outro só que dotado de um conjunto de serviços.
É nesse contexto que o Pina à semelhança de outras situações pretende criar as chamadas praias ditas urbanas, que não serão sequer praias e nada terão de urbanas. É que no local onde antes existiam os tanques de aquacultura, as aguas do mar, ainda que sujeitas às influências das marés, não têm quaisquer correntes, são aguas paradas, o que por si só lhe retira a qualidade balnear.
Toda a população de Olhão sabe que as correntes das aguas marinhas se não passam por ali quando enche, passam quando ela vaza, o que significa que quem quiser utilizar para fins balneares aquelas aguas, é melhor preparar-se para um ataque de comichão, já que vão levar com as aguas residuais dos esgotos directos, que ele Pina já reconhece mas nada faz, como com as da ETAR onde a contaminação ainda que menor não deixará de estar contaminada. E também não se deve esquecer que onde está o Marina Village era uma lixeira, submetida a aterro, cujas escorrências têm como destino a Ria Formosa e aquelas "praias" em particular.
Aqui fica a foto da merda a sair do esgoto do Porto de Recreio de Olhão a que chamam marina para proveito dos especuladores imobiliários:
Resultado de imagem para foto de esgotos da marina de olhão
Claro que isso é pouco importante, porque quem nos visita não sabe desses pormenores, pelo que em presença de tais "praias" aceitará comprar uns dias de férias. Mas isto é vender gato por lebre!
Portanto as "praias urbanas", melhor dizendo as praias da caca, têm como único objectivo ajudar a vender os espaços que ali vão nascer, e que mais uma vez serão apresentados na tal Feira Internacional do Imobiliário de Paris, à pala do orçamento camarário e dos dinheiros extorquidos aos contribuintes.
Já agora acresce dizer que a área verde a ser criada ali não é para estar ao serviço da população residente. Se olharmos à volta, tal zona fica entalada pelo Marina Village, área concessionada do Porto de Recreio e o tal empreendimento a nascer. Se tivermos em conta a distancia a que fica do centro da cidade para um passeio pedonal, e a ausência de estacionamentos gratuitos, o tal espaço verde destina-se quase que exclusivamente para os utentes daqueles empreendimentos, e os residentes, mais uma vez, a serem expulsos do seu território.
Lembramos ao nosso inimigo Pina, que grandes cidades como Barcelona e Veneza, entre outras, são neste momento alvo de grandes manifestações contra o excesso de turismo, algumas delas bem violentas. Por isso, ó Pina vê lá se ainda arranjas problemas antes de concluíres o teu projecto de poder pessoal, tipo Erdogan de Olhão! 
O Povo de Olhão dará a resposta no momento adequado, disso podes ter a certeza!

2 comentários:

Anónimo disse...

Now I am going away to do my breakfast, when having my breakfast coming over again
to read more news.

My weblog - chirii in uk camera dubla

Salsa disse...

Antonio Terramoto como Olhão seria diferente senão houvesse olhanenses a fazer política a favor dos interesses de alguns.