domingo, 8 de fevereiro de 2015

RIA FORMOSA: ULTIMOS DOCUMENTOS DO POOC/POLIS

Mão amiga, fez-nos chegar a brochura dos projectos estruturantes do POLIS/POOC, com data de 3 de Dezembro passado, ou seja com dois mesinhos de publicação.
As câmaras municipais integrantes do corpo accionista da Sociedade Polis, certamente terão tido acesso ao documento mas fechararam-se em copas, vá-se lá saber porquê. As autarquias enquanto órgão do Poder de proximidade e representando as populações locais, tinham a obrigação de dar conhecimento publico do documento em causa.
De forma simples e sintectica, pode dizer-se que este documento considera todas as ocupações em Domínio Publico Marítimo, nas ilhas barreira, como ilegais mas não considera feridas da mesma ilegalidade todo o edificado, também ele em Domínio Publico Maritimo, na Fuzeta, nas Cabanas de Tavira, em Santa Luzia, no Ancão e por aí fora. Ou seja, o Domínio Publico Marítimo é para aplicar de forma selectiva de acordo com os interesses instalados.
Quando na Praia de Faro se altera a cartografia do POOC para manter a casa do actual presidente da CCDR e de mais uns quantos familiares; quando se mantém de pé um edifício de cinco pisos do mesmo individuo, propriedade de herança familiar, quando se desafecta no Ludo uma parcela do Domínio Publico Marítimo para brindar a ex- presidente da ARH, então bem podemos dizer que este poder fascista, está efectivamente contra a maioria do Povo para beneficiar meia dúzia de patifes políticos.
Para alem das demolições que já tínhamos conhecimento, este documento vem propor também algumas demolições na Ilha da Armona, situação que António Pina escondeu dos olhanenses.
Mais, pretende refazer a Praia dos Cavacos sem proceder à Avaliação de Impacto Ambiental, a pedido de António Pina.
E para que não fiquem quaisquer duvidas quanto ao carácter dos projectos, lembramos que foi a Sociedade Polis que destruiu a Península de Cacela, abrindo uma barra no fundo do saco, contra a lógica da migração das barras naturais, pelo que seria natural que constasse deste plano estratégico a devolução à situação anterior à abertura artificial daquela barra: Mas o projecto não tem uma única palavra sobre a situação de Cacela, ou seja não pretende fazer nada naquela zona.
Acontece que, fruto dos galgamentos oceânicos e espraiamento das areias e atendendo à subida do nível médio do mar, qualquer dia, as águas chegarão à barreira de arenito onde está o Forte, a Igreja ou o Cemitério, colocando tudo em risco, pelo que se pergunta a estes f.d.p. como falam em situações de risco e depois, onde devem acudir com uma intervenção de emergência não acodem.
Os partidos que se têm revesado na governação mais não têm feito que destruir o País e empobrecer o Povo. Por isso, todos, mas todos devemos penalizar esta cambada se antes das demolições programadas, não assumirem um compromisso serio de evitar este crime; Convidar os representantes das estruturas partidarias a nivel regional e confrontá-los com situações semelhantes às das casas nas ilhas barreira, para que possam dizer de sua justiça. Perante a Lei somos todos iguais e queremos o mesmo tratamento!
F.d.P!
LUTEM!
REVOLTEM-SE, PORRA!

5 comentários:

Anónimo disse...

esses docs estão publicados na net - http://www.portugal.gov.pt/media/1603050/20141203%20maote%20polis%20ria%20formosa%20apres.pdf

Anónimo disse...

Cada vez mais tenho a certeza que o grande objetivo deste blog e falar mal!!! E preciso arranjar notícias para criticar alguém com ou sem razão... Porque senão ninguém lê isto!! Por isso pegam num tema e cá vai disto. Até dão como noticia documentos que já estão divulgados como confidenciais!!!

Anónimo disse...

Na apresentação do Polis no Teatro Municipal em Faro o Engº David Santos foi o mais aguerrido na defesa dos interesses pessoais e ganhou.
Conseguiu que o imóvel do sogro hoje já falecido ficasse na zona protegida e os outros o que fizeram?
levaram anos a negar a possibilidade do derrube das casas, hoje já têm tempo para providencias cautelares.
Tirando uma vintena todos aceitaram sem contestação em Faro os mangas de alpaca vão se preocupando com os abraços do Bacalhau á Gomes de Sá ou com todos.
Revoltem-se porra como diz alguém mas sempre e não só uma vez.

nuno moreira disse...

Se a casa do sogro do engº David Santos ficou na zona protegida algo está mal . E as outras como é? Por isso essa informação no meu ver não é credível caro anonimo.

Anónimo disse...

Ó Nuno das 18.30,na Praia de Faro os porcos já andam de mota por se terem farto da bicicleta...
OS DE CÁ