sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

OLHÃO: REVOLTEM-SE, PORRA

Dentro de meia hora terá inicio uma reunião, não divulgada, entre o aprendiz de presidente de câmara, o euro-deputado Capoulas Santos e ainda o desmiolado Miguel Freitas, deputado no parlamento nacional.
Como é do conhecimento publico, o secretario de estado do mar, no passado dia 20 deslocou-se a Bruxelas, onde recebeu como resposta que a decisão da Comissão Europeia em matéria de desclassificação das zonas de produção de bivalves era de índole técnica e por isso inalterável. Deixou, a Comissão, a porta aberta para outro cambalacho, que é a de promover um novo zonamento.
E é sobre isso que Capoulas Santos e os restantes trapalhões vão falar, longe das pessoas, não fossem essas perceber que o que está em causa é o beneficio de alguns para prejuízo de outros.
É que a zona da Fortaleza por beneficiar de um maior hidrodinamismo pode vir a ser incluída nesse novo zonamento, com o primeiro beneficiado a ser precisamente António Pina que detém um viveiro ilegal naquela zona.
Quando o IPMA mandou publicar o despacho de desclassificação, estava obrigado a criar as zonas de transposição para onde os produtores de bivalves poderiam cultivar as suas ameijoas por um período mínimo de dois meses, mas não o fez, impedindo os produtores de exercerem o seu direito ao trabalho. Tal despacho viola a Lei e deve ser denunciado.
Já todos sabem que o aprendiz de presidente não dá ponto sem nó, remetendo para a comunicação social, toda a espécie de informação mesmo a que não tem o mínimo de interesse; o facto de não dar a conhecer a reunião que vai começar dentro de minutos, sem se saber quem são os convocados para a mesma, é por demais indiciador do mundo de oportunidades que vai surgir para os amigos ao mesmo tempo que os que ficarem de fora, virão o futuro cada vez mais negro.
O que se prepara não é uma solução para a Ria Formosa, mas sim mais uma operação de branqueamento, relegando a poluição na Ria Formosa para segundo plano, como se dela não dependesse a economia local.
António Pina é tão pirata quanto o antecessor, ao pôr os seus interesses pessoais acima dos da comunidade, servindo-se de um cargo publico para o fazer.
O Povo da Ria Formosa pode e deve mostrar toda a sua revolta contra os cozinhados feitos nas suas costas, e contra si. O único caminho é o da luta, dura, sem tréguas contra esta cafila que nos condena à fome e miséria.
REVOLTEM-SE, PORRA!

7 comentários:

Ostrinhas malandras disse...

o pininha e o chalana tem um viveiro com pouco mais de 2000m2 na Zona da Fortaleza,que compraram, pelo barato depois fizeram a sociedade arrebanharam logo uma carrada de massa da U.E. pois o pininha na altura estava em lugar de decissões dos fundos comunitários.
Depois de comprado o viveiro ocuparam ilegalmente quase 2 campo de futebol, na zona da Fortaleza.
é assim que se enrica, e se tropica que trabalha honestamente na Ria sem roubar nada a ninguém.

O guardador De porcos disse...

É só coliformes fecais naquelas cabecinhas.

Anónimo disse...

primeiro eu ,depois eu, depois eu. e só depois os amigos que suportaram a campanha.
é assim que funciona os pininhas e os chalanixes.

Anónimo disse...

deixaram aparodecer a ria e agora querem ser os salvadores da Fortaleza pois é lá que tem as ostras dos franceses.
será que declaram ao fisco?

Anónimo disse...

também gostava ter ums so 1000m na fortaleza era tao bommmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm depois tenha 100000m e pagava 1000m bommmmmmmmmmmmmmmmmmm que bommmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

Anónimo disse...

o pina tem para ai ums 15000mt

Anónimo disse...

não e so os pinas há mais