quarta-feira, 19 de novembro de 2014

OLHÃO: CERTIFICAÇÕES DA TRETA

A Ambiolhão, empresa  municipal de águas e resíduos, foi distinguida pela qualidade exemplar da e agua e

deveria fazer-se representar hoje no Congresso da Agua a fim de receber o respectivo galardão.
A primeira questão prende-se com o facto de o presidente da Ambiolhão, António Pina saber da realização do dito Congresso e do que lá ia ser defendido, particularmente no que concerne à privatização da agua e do aumento dos tarifários, situação que silenciou não dando conhecimento aos seus camaradas de partido e muito menos aos representantes da oposição, mas sabe agora, mandar para a comunicação social a distinção atribuída.
Não sabemos, nem isso é importante para o momento, quais os critérios para atribuição de uma distinção desta natureza, embora tenham um Regulamento próprio, porque as entidades oficiais do calibre da ERSAR já nos habituaram a esta permanente farsa.
Embora não possamos pôr em causa a qualidade das analises, podemos e devemos pôr em duvida a qualidade da agua e isto porque foi  a própria presidente da Águas do Algarve quem admitiu a possibilidade de poder ser injectada agua de furos na rede.
Obviamente que a ocorrer uma injecção dessa natureza, a Ambiolhão não iria proceder nesses dias a qualquer analise. E  para que não restem duvidas recordamos um pequeno episódio passado há um ano atrás, como se pode ver em http://www.sulinformacao.pt/2013/10/camara-de-olhao-garante-que-agua-no-concelho-e-de-boa-qualidade/.
Porque veio naquela data, a Ambiolhão pronunciar-se pela qualidade da agua? Qual a necessidade disso? Pois bem, aqui no Olhão Livre denunciávamos que a agua, agora classificada de excelente qualidade, poderia estar contaminada com substancias cancerígenas, a saber o bromato, como se pode ver em http://olhaolivre.blogspot.pt/2013/10/olhao-agua-da-rede-cancerigena.htm.
Poderia tratar-se de um boato, como vai sendo habito na Câmara Municipal de Olhão e também na Ambiolhão, mas a verdade é que de seguida a empresa municipal vazou os depósitos, largos milhares de metros cúbicos jogados fora, e procedeu à sua limpeza, por causa dos tais bromatos.
Neste contexto, a distinção da ERSAR é pior que rançosa e muito pouco cuidada, não admitindo que no sistema possam ocorrer situações menos transparentes em que o universo Câmara Municipal de Olhão é useira.
Quem pode realmente garantir a qualidade da agua em Olhão? Um trapalhão feito presidente? 
Quando é que o Povo de Olhão acorda deste pesadelo que já dura há quarenta anos?
REVOLTEM-SE, PORRA!

1 comentário:

Claudia Chagas disse...

Verifiquem as ultimas faturas de àgua. A fatura emitida em outubro cobra agua já cobrada na fatura emitida a setembro.

Fazem conta à água já faturada o que faz passar ao escalão,depois deduzem o que já receberam e esquecem o cobrado por ter passado incorretamente de escalão.

O sistema de faturação deveria retirar a agua cobrada por estatística e só fazer os cálculos da agua restante.

É que em Agosto a empresa Ambiolhão não faz leituras de contadores.

E os consumidores pagam 2 vezes a mesma água.