segunda-feira, 17 de abril de 2017

RIA FORMOSA: TRAIDORES!

Há hora em que escrevemos este pequeno texto, ainda não havia noticias sobre o que se passava no núcleo do Farol, enquanto a líder do movimento SOS Ria Formosa, de forma sub-repticia, atacava o autor do blogue Olhão Livre por estar a dividir as hostes, na versão dela. E em boa hora o fez, porque nos merece um reparo à sua atitude a partir de determinado momento. A divisão é o resultado da traição!
Em primeiro lugar, porque a líder do SOS passou o fim de semana na sua casinha na ilha enquanto nenhum dos autores do blogue não tem qualquer espécie de interesse material na Ria Formosa. Portanto é com naturalidade que a "Joana dArc" do sitio estivesse no cais de embarque, não à nossa espera, porque se alguém tem interesses a defender é ela e os restantes moradores e não quem nada lá tem. A nossa solidariedade não pode ser confundida com a obrigatoriedade da defesa de interesses alheios. Nós defendemos valores e princípios que parecem ter escapado à "Joana".
Curiosamente, desta vez não foi feita qualquer convocatória para que os moradores comparecessem e se manifestassem contra as forças da repressão, o que diz bem da postura do SOS.
Foi a líder do SOS quem nos procurou para lhe fornecermos algumas informações e não o contrário. A essa altura ainda não tinha sido absorvida pela maquina socialista e por isso levantava, por exemplo, a situação do Delmar na Fuzeta. E percebe-se bem porque mudou o seu diapasão.
A líder do SOS, como centenas de milhares de pessoas caiu no desemprego e aproveitando essa fragilidade, os socialistas. logo se apressaram a arranjar-lhe emprego como secretária executiva num organismo publico, o IPMA, desconhecendo-se qualquer concurso. Claro que isso implicava o seu silêncio sobre determinadas questões. E calou-se, trocando a luta por conversas, que não negociações, entre o Pina e o Luís Graça, aceitando como válidas as promessas, não de soluções, mas sim de manipulação dos moradores das ilhas, através do SOS.
Aliás, a "Joana", já numa assembleia municipal havia manifestado a sua entrega aos socialistas quando se pronunciou em relação a um deputado municipal, em termos pessoais que não em em representação do partido, quando em relação aos outros, falara sempre nos partidos.
Antes das eleições legislativas, a "Joana" sempre se destacou na contestação ao anterior governo sendo suposto que trilhasse o mesmo caminho, até porque o ideólogo das demolições foi o actual ministro e não o meia leca do Moreira. Ao invés disso, e apesar das visitas de governantes, o SOS nunca mais contestou o quer que fosse, aceitando tudo quanto o Pina e o Luís Graça lhe encomendavam. O preço do emprego!
Qual o saldo das lutas?
Cerca de cinquenta demolições, de "barracas" de casas "abandonadas" que escondem um aterro de resíduos, utilizado como protecção à invasão das aguas das marés.
Tudo o mais, para alem de não passarem de promessas, não representam qualquer tipo de solução.
Temos assim que, a líder dos moradores, trocou a contestação às demolições pelo emprego. Não é isso um acto de traição à luta dos moradores?

17 comentários:

Anónimo disse...

Muito bem! Ataca o blog porque sabe que é verdade. Ela e outros, que de início deram a cara ou pelas pedras da calçada, ilhas e camaleões e agora foram comprados e estão calados. Força Sr. Terramoto, os justos, os que nada devem e querem estão consigo. É uma pouca vergonha, no fim irão todas as casas abaixo, mas enquanto isso gozam o Verão nas suas casinhas e ainda as alugam enquanto podem. Não percebem que a sua luta e denúncia era por todos, os parvos, os outros que andaram e andam atrás desse movimento ainda não abriram os olhos.

Atento disse...

Era de esperar coisas desse calibre dessa Joana do Arco, como este comentário no f.b dela

"Esta manhã eu estava lá, acordei com a incerteza de como iria começar o dia, mas eu estava lá. Na ponte e à espera do barco para vir trabalhar tinha a esperança que aqueles que andam a tornar a nossa luta mais fraca provocando terramotos aqui e ali fossem os primeiros a sair do barco, mas mais uma vez vocês não estavam, no entanto e como sempre eu estava lá. Esta manhã como em muitas outras manhãs da minha vida eu estava lá e por lá estarei a defender o que acho correcto e de consciência muito tranquila."

Tanto a casa dela como a do ferreirinha e do prime do pina, vão ficar de pé, por isso cantam de galo.
A Joana do Arco vendeu-se através de promessas do Pina e do graça, vendeu-se ao PS e a prova é que deixou de mobilizar as pessoas para as manifestaçôes quando o PS formou governo.
Vergonha devia essa Joana do Arco ter depois de dar uma entrevista a um orgão da comunicação social estrangeira onde diz que está cansada de lutar pelos que nunca aparecem e que a maioria das casas são casebres abandonados.

"Morgado, cujo grupo de campanha prometeu "ficar entre as máquinas e casas" no caso de demolições forçadas, diz que este é o cenário menos ruim considerando a situação há apenas algumas semanas.

De 31 propriedades no núcleo Farol da ilha de Culatra, pintadas em azul pelas autoridades, quatro foram "salvas" por ações judiciais e, portanto, nenhuma casa permanente na extremidade ocidental da ilha será perdida.

Como resultado, os protestos que habitualmente acompanham as demolições das ilhas estarão ausentes amanhã.

"Não posso pedir às pessoas para se colocar no meio de máquinas para salvar galpões, ou as casas de outros que pararam de lutar", Morgado nos disse.


"

Anónimo disse...

As pessoas não deixaram de lutar deixaram sim de dar o dinheiro que já não tem,para encher a conta bancária de escritórios de advogados, que encheram a PANÇA à conta da desgraça das pessoas.
Até parece que a casa no Farol da Joana do Arco do prime do Pina da pai do pina é 1ª habitação?

Anónimo disse...

A Joana do Arco, nem mora na ilha tem um belo apartamento com vista para a doca pesca e ilha da Armona,a joaninha até já tem um bom emprego a conta dos tristes que lhe deram foz gastando os €, e julga-se dona da ilha quis foi salvar a casinha da família e dos amigos,só lá passava ferias no Verão e fins de semana, acordem.Só agora é que apareceu como grande defensora do ambiente mas não faz criticas aos esgotos nem a outras situações relacionadas com os amiguinhos da politica de Olhão.

Anónimo disse...

Cá se fazem cá se pagam, questão de tempo. Sejam felizes.

Anónimo disse...

Excelente desmascaração. Pelo que me apraz saber, o chamado movimento SOS é um microgrupo auto intitulado de defensores!!!! da Ria Formosa????? com especial enfase nas construções nelas existentes com especial interesse na Ilha do auto intitulado Farol.
Não encontrando registo algum para este auto intitulado movimento, é no minimo curiosa (ou bem protegida) a sua atuação, uma vez que não tendo poderes para nada se acham defensores de tudo sem que estejam mandatados para tal.
Já demonstraram serem muito parcos em conhecimentos da causa que alegam defender.
Já se percebeu que na frente aparece a testa de ferro toda poderosa, afirmando por-se com o "seu movimento" entre as máquinas e as casas quando chegasse a hora de demolição (o discurso entretanto mudou e agora é outro) na retaguarda estão os "escrivões", seria de bom tom divulgarem o que se passou para tão súbita mudança de opinião. (Não deve custar muito uma vez que inundam quase tedos os dias o face).
O Olhão livre desvendou desvendou algo (emprego no publico sem concurso) cheira-me a tacho ou, ao que parece, uma mordaça. Que mais está na manga?
Lider??? Lider do vazio do que não existe?

Anónimo disse...

Depois de tantos comentários a denunciar estes falsos defensores das habitações nas ilhas até dá a impressão que é alguma novidade nada de anormal tudo o que se está a passar era de esperar.
Quem se deslocou á ultima assembleia municipal em faro foi bem enganado com as intervenções de alguns ilhéus o que hoje se prova.
Luís Graça é um pau mandado porque procura outros objectivos muitas vezes procura dar ordens emanadas de Lisboa aos camaradas algarvios em especial aos de Faro como tal é tempo de deixarem de chorar no molhado a aceitarem que mais uma vez foram enganados por aqueles que sabem falar com palavrinhas mansas.
Não diziam a boca cheia que o Partido Socialista resolvia tudo esquecendo o que o antigo candidato a Faro José Apolinário afirmou na altura que algumas casas iam abaixo.
Agora aguentem-se!
Gritem bem alto P.S...P.S..P.S..
Sejam felizes

Anónimo disse...

Ainda bem que não vão demolir as minhas barraquinhas, pois já as tenho todas alugadas aos "camones" para os próximos 5 meses, a 3,000.00€/mês, cada uma e o Centeno, não vai ver nem um penny! Sou de Olhão, e jogo no Boavista!

Anónimo disse...

Vanessa Morgado afirma que a associação sempre defendeu a requalificação das ilhas da Ria Formosa e reconhece que há casas que estão abandonas e sem qualquer tipo de condições.

Anónimo disse...

Mon,que forma espertalhona tem o mandador da armação da MAFIA de levar os ilhéus para o copo.Alguns seduzidos por uma amostra de sardinha nem vêem a rede.

Anónimo disse...

Lideres criados ou manipulados pela MAFIA com o fim único e exclusivo de conduzirem o rebanho para a armadilha. Com raríssimas excepções foi, é, será. Acordem e sejam felizes.

Anónimo disse...

Tanta pobreza de espírito! Tenho pena de vós, pessoas.

Anónimo disse...

A Joana revelou-se que só andava a procura de bem estar, por isso só foi contra informação ntem se ela é ilheu os outros também o são porque escolheram estas.

Anónimo disse...

Ao deus não pessoa a devida vénia pela riqueza de espírito.

Alcindo Simões disse...

Os politicos são em grande parte corruptos e mentirosos e grande parte do povo são uns vendidos ou cobardes.Este povo não tem futuro sem uma profunda remodelação social

Anónimo disse...

Gente que consecutivamente, de livre vontade, dá o poder à MAFIA tem o que merece da mesma. Abstenham-se, votem em branco, não ponham a MAFIA no poder. Não se queixem depois das consequências.

Anónimo disse...

Vanessa Morgado e Associação do Farol são duas coisas muito destintas. Vanessa procura com tudo isto ser o centro das atenções de tal modo que faz publicações como "o eu fiz, eu tratei,eu salvei etc etc". atraiçoando os que com ela, no chamado sos militam, (publicação posteriormente retirada que comprovava isso mesmo). Talvez porque o vento a levou. A Associação essa sim têm-se pautado pela defesa das habitações no Farol, não propagandeando o que faz em defesa desta causa.