sexta-feira, 22 de setembro de 2017

OLHÃO: QUE FUTURO PÓS ELEITORAL?

Por estarmos em plena campanha eleitoral para as autarquias, entendemos ser necessário chamar a atenção para a forma como as candidaturas se posicionam para o futuro pós eleitoral.
Desde logo chamamos a atenção para o facto de todas as candidaturas apresentarem os seus programas, um rol de promessas, em regra incumpridas. Num contexto político de verdade, qualquer das candidaturas assumiria o  seu programa como um contrato eleitoral que em caso de incumprimento deveria conduzir o eleito à perda de mandato ou no mínimo à sua renuncia. Não será demais lembrar a entrevista em que um deputado do CDS dizia que era preciso mentir porque senão arriscavam-se a não ganhar as eleições.
Entendemos também que, por princípios democráticos e de participação nos processos de decisão, decisões que podem afectar a vida das populações, directa ou indirectamente, deveriam ser submetidos a um referendo local. A titulo de exemplo, a situação da Zona Histórica, da Frente Ribeirinha, o futuro do Parque de Campismo da Fuzeta entre outras, são assuntos que deveriam ser submetidos a referendo, depois de audição publica das populações. Não podem ser os eleitos endeusados, a transformar o modo de vida das populações porque entendem o que será melhor para elas sem que as mesmas tenham sido ouvidas.
No jantar de apresentação do ditador cá do burgo foram elencadas algumas das medidas que pretende implementar nos próximos quatro anos, algumas delas merecedoras de uma tal audição, quanto mais não seja pelos custos para o município e que obviamente vão onerar os bolsos munícipes.
Lembramos também que em 2004, o pequeno ditador era presidente da concelhia socialista, a autarquia promoveu a Agenda 21 Local que, com a participação dos munícipes, elencava as prioridades do concelho. E como o resultado foi contra as pretensões do executivo de então, a Agenda mal começou e já estava a ser jogada no cesto dos papeis.
Ora já vai sendo altura de pôr o Povo de Olhão a definir as suas prioridades, apontando desde logo para o fim das fontes de poluição, da renovação das redes de agua e saneamento entre outras. Claro que o actual mandante do Largo Sebastião Martins Mestre não quer nada disso, apostando na sua visão de negócios e mais negócios, para satisfação de amigos ou camaradas, e quem sabe dos bolsos de alguns.
No discurso proferido ontem pelo pequeno ditador, entre outras coisas, referiu a criação de uma policia municipal e a intenção de tornar a cidade na mais limpa da região.No entanto não disse quem iria pagar os ordenados de tal policia, ou seja como e a quem iria sacar o dinheiro para efectuar tais pagamentos. 
Disse sim que ia apostar na transformação da cidade sem dizer como o iria fazer, se substituir os moloks e contentores por ilhas ecológicas, projecto que começou e abandonou, ou se pela repressão pondo a tal policia municipal a multar a torto e a direito quem não cumpra com o regulamento municipal de recolha de resíduos. No entanto esqueceu-se de dizer que as cidades mais limpas procedem à limpeza durante a noite e que é nesse período que lavam as ruas, projecto abandonado há décadas pelo seu partido, o único que esteve no Poder autárquico em Olhão. Isto não impedia, de qualquer das formas, a existência de algumas brigadas que fizessem a manutenção das ruas.
Refere o cretino presidente que Olhão do passado, era uma cidade industrial pobre e que cheirava mal, repisando algo que o papá já havia afirmado há uns tempos atrás. Olhão cheirava a peixe e era do peixe que vivia, fosse pela via da pesca ou da industria, mas hoje cheira a merda fruto da ETAR que criaram.
Mas a pesca e a industria conserveira mantinham milhares de postos de trabalho que hoje não existem e contribuíam para o bem estar social do Povo de Olhão, apesar dos baixos salários praticados. Esta tomada de posição do presidente revela a ausência de soluções para um sector em crise mas que está na génese de Olhão e que deveria ser preservado. Não nos cabe a nós aqui apontar qualquer solução até porque quem recebe o dinheiro, e bastante para o fazer, são os eleitos com pelouro, mas não podemos deixar de dizer que há outros caminhos que não os apontados pelo cretino em presidente.
Para esta hipótese de político, já percebemos as influências do papá, ex-presidente da Região de Turismo do Algarve, cujo grande mérito foi o da mudança de nome para Allgarve, e daí a sua aposta naquele sector e agora no da Altice.
Outros caminhos há, sim mas com a participação do povo e em dialogo com todos, dialogo que não é possível com este aprendiz de ditador.

17 comentários:

rafael trindade disse...

parte 1
dirigido ao Senhor Pina
quem o ouve a falar deve pensar que ele se refere a outra cidade e nao a olhão pois se gaba de ter feito o que nao fez e de fazer o que os privados é que vao fazer.
1-fala de reduzir a divida pois nao fala que transferiu parte dessa divida par a ambiolhao ou seja divida temos mudou foi de entidade mas no fundo devemos na mesma, e á custa disso a cidade parou 4 anos e a agua aumentou para o dobro e o imi tambem aumentou.
2-diz que olhao cheirava mal, pois cheirava e nao cheira tanto porque agora? eu explico por um lado as fabricas fecharam outras melhoraram os sistemas de saida de fumos,depois na ETAR a empresa responsavel instalou um ambientador gigante para quando o vento sopra perfumar o ar, e depois o POLIS fez com que as aguas paradas frente ao hotel e horta da camara circulem logo reduz o cheiro. mas o PINA poderia ter feito era acabar com os esgotos que tanto prometeu mas seja no T ou na doca é ver djetos a sair todos dias.
3- fala das obras na AV 5 de outubro isso vai ser bom sim para os restaurantes e turistas agora imaginem se quando é o festival é uma catastrofe na 125 devido ao trasito fechado na baixa imaginem isso o ano inteiro pois o PINA quer meter a AV so de um sentido.
4-cobertura de saneamento? em 90% do concelho? nem em 90% de olhao tem quanto mais o concelho pois saneamento nao é so agua mas sim esgotos, para nao falar que por culpa do Pina apesar de aumentar o IMI com a desculpa de fazer os esgotos na armona nada fez e sabem uma coisa nas 5 zonas de captura de marisco de olhao 2 delas o marisco so pode ser vendido para consumo animal por excesso de californes fecais (djectos humanos)
5- fala da altice como sendo uma grande coisa mas mais uma vez fala de investimento privado para criar postos de trabalho precarios pois toda gente sabe que na altice so ha 3 funcionarios -os estagiarios xulados, os precarios e os boys com salarios churudos. é assim em todos os outros Polos e claro temos de lembrar quem em 4 anso a unica coisa que abriu foram supermercados(emprego precario de salario minimo) para quando a industria onde os salarios sao acima do ordenado minimo e há producao de bens e riquesa
6-rendas apoiadas? casas de baixo custo? ou sera casas gratis para quem nada faz na vida e sofre de subsidiodependencia? ou criar autenticas fabricas de criminosos como é o bairro novo atras do bairro dos pescadores pois fizeram os predios em rectangulo entao na zona interior niguem estranho circula, e como nao á serviços que atraiam pessoas externas, aquilo é autentica favela onde so la esta quem mora la e fazem tudo o que querem sem receios as casa sociais tem de ser integradas com a sociedade façam em zonas de circulacao e serviços pois se houver comercio no res do chao faz atrair externos e isso controla a criminalidade pois o convivio com pessoas e so a circulacao de viaturas externas e pessoas faz com que nao haja criminalidade.
7-mobilidade, comboios e autocarros de seculo a seculo pergunto ao senhor PINA se ele morar por exemplo junto ao deposito da agua do laranjeiro como ele faz para ir a faro numa consulta as 9horas por exemplo.

rafael trindade disse...

Parte 2
7-mobilidade, comboios e autocarros de seculo a seculo pergunto ao senhor PINA se ele morar por exemplo junto ao deposito da agua do laranjeiro como ele faz para ir a faro numa consulta as 9horas por exemplo.
8-orçamento participativo sim mas com propostas reais e voto em papel nao com mensagem onde ganhou quem ele queria pois nao acredito que a populacao de olhao votou em coincidência com o projecto ja elaborado para a zona ribeirinha pois na realidade o PINA esta a prometer requalificar a zona ribeirinha mas com o dinheiro desviado do Orc. Participativo pois manipularam votos para que as propostas vencedoras fossem as que ja pretendiam fazer.pois se ja estava previsto requalificar a zona ribeirinha e se vao gasta o Orc. Participativo entao o fundo que estava destinado a essa obra foi para onde. a gastar o participativo
9-policia municipal e vigilancia? nao seria de bom ton um referenco acerca da vigilancia pois é triste um povo que lutou pela liberdade hoje a ter perdido mas os ditadores nao assumem que estaoa tirar liberdade e nso enganam a dizer que é segurança, pois ainda hoje nao se entende como é possivel ter cameras na ilha do farol a seguranca se faz com cameras termicas ou radares etc.. nao com cameras de HD para os mirones estarem a ver as raparigas nuas nas varandas ou em topless na praia. mas claro é segurança.e quanto á policia municipal é mais um lugar para taxos onde serao colocados primos e aposentados da PSP.
10-olhao lixo zero. para quando isso era eu miúdo e na escola primaria me deram autocolantes a dizer OLHAO LIXO é no LIXO e nao no chao, passaram quase 30 anos e vem este senhor fazer uma promessa destas pois em 30 anos nao fizeram nada, uma boa medida era obrigar os senhores da ambiolhao recolherem os contentores todos diariamente, pois por exemplo na minha rua temos 3 contentores e eles so recolhem 2 deixam sempre o mais vazio para o dia seguinte outras vezes nem recolhem , ficando o pois como é normal o contentor da ponta tem menos lixo entao chega a ser recolhido de 3 em 3 dias.
por fim quanto ao seu apelo á maioria so tenho uma coisa a dizer- espero que tenha a maioria sim mas seja a maioria das pessoas a votar no unico verdadeiro candidato á camera pois voçe ja teve la tempo suficiente para mostrar o que vale, á 4 anos votei em si mas, hoje tenho de admitir fui um dos que ajudou a que olhao esteja como esta pois todos os que votamos em si prejudicamos a cidade.
Bem haja e e com o Luciano rumo á presidência. uma coisa é certo piro que voçe nao faz certamente pois é difícil.
Cumprimentos
Rafael Trindade

Anónimo disse...

Ontem no comício do pina era só ilheus que votem em Faro

Anónimo disse...

Esta dos caminhos do senhor presidente faz-me lembrar a história do capuchinho vermelho... depois já tinha um caminho pela floresta para visitar a avó e apareceu o lobo que os comeu. Espero que os olhanenses não sejam comidos por artimanhas de lobos que lhes roubem o passado, a alma, as atividades e o emprego em que se especializaram, o dia a dia vivo de quem gosta de ser reconhecido e cumprimentar os vizinhos, os recursos que sempre souberam aproveitar, a relação com a ria, as histórias e o humor das suas vivências... que tudo isto que é único não fique apenas na memória de painéis ou de retratos. É que esta alcateia dos negócios, em nome de promessas de emprego, quer comprometer o futuro da terra apostando numa galinha de ovos de ouro que a economia não controla - hoje a procura turística é muita, amanhã não se sabe; o que é certo é que os empregos desaparecem, o custo de vida e o preço da habitação aumentam, a qualidade de vida fica comprometida, a poluição aumenta... mas os bolsos e a barriga dos lobos ficam sempre cheios à custa de todos os capuchinhos vermelhos e avozinhas. Acordem e votem pela mudança!

Atento disse...

"Antonio Pina Se bem percebo as feiras tinham duas funções no últimos 50/ 60 anos: espaço de diversões e venda de produtos não existentes no comércio local!A primeira função não perdeu actualidade !
É a segunda?
Como se pode defender o comércio local e tradicional e ao mesmo tempo pugnar por um evento que retira dinheiro do comércio local!
Chuva na eira e sol no nabal ?
Porque será que as feiras têm cada vez mais
espaços de divertimento ?
O que é que há hoje numa feira ,em termos de gastronomia ou de outros produtos,que não possamos adquirir no comércio tradicional ou não tradicional?
Quem gera emprego ao longo do ano numa terra?
Se tiver que haver feiras que haja mas perderam a sua função!
É a dinâmica na vida dos povos!
Se gostamos de feiras porque nos recorda a nossa infância,esse é outro ponto de vista que respeito!
Mas ai falamos de saudade e de efeitos !"


Vale a pena ler a opinião do ex vereador da CMOLhão António Pina nas redes sociais, esse António Pina é pai do candidato do PS à CMolhão.e foi vereador da CMOLhão.
Percebe-se a razão que o filho tem feito tudo para a Feira de OLhão acabar com a feira e entregar a uma empresa particular CR20 que por mero acaso é cunhado do administrador da empresa municipal Fesnima criada para realizar as feiras e mercados do Concelho de OLhão.

Anónimo disse...

Este homem rafael trindade em que lista se candidata?
Mosse eles não Votem em Faro votam em Faro...este também será candidato?

Lima Nascimento disse...

Sr.Rafael.Aplaudo o seu comentário.O sr.Pina de senhor não tem nada.Arrogante,mentiroso compulsivo,má pessoa como já tive o prazer de lhe atirar em cara.
A divida repartida pela Ambiolhão agora está em boas mãos,Eduardo Cruz e Fernando Laranjo.
O cheiro da terra convenhamos que é tipico da mesma,ainda esta manhã estava irrespirável.
Com respeito á mobilidade o Pina não sabe o que isso é.O gaiato não tem parentes que andem de transportes públicos,isso seria descer muito baixo e ele tem horror a pobre.Também não tem doenças na familia,são todos imortais.
Quanto ao lixo só lhe digo o seguinte.No último sábado e aqui na minha zona houve festa e discurso socialista.Era ver quem organizou a dita andar de rabo para o ar a apanhar os lixos colocados ao lado do Molok para passar um atestado de limpeza e estender a passadeira vermelha para o Pina.
Acabou a festa e só para lhe dar um exemplo,está uma árvore de pequenas dimensões para ser recolhida desde segunda feira,com empurrões ora para a esq ora para a dta pelos senhores da Ambiolhão,mas como já não existe o problema do Pina tropeçar vai continuando ali.
Para terminar só tenho pena que quando se escreveu o Pinóquio o nosso menino de oiro ainda não existisse.Nesse contexto a história teria sido óbviamente muuuuuito maior!Teresa Nascimento.

Anónimo disse...

Mosse atira-te à agua e diz que te empurrarem!

Anónimo disse...

Será que em Viseu o comércio local não vende tudo? A feira de s. Mateus em Viseu têm a duração de um mês.

Anónimo disse...

O espaço de diversões por acaso está muito bem localizado, não haja dúvida nenhuma!São os carroceis e pistas uns em cima dos outros! A ainda continuidade da feira quase que parece um frete que o presidente faz aos olhanenses mais saudosistas! A "segunda função" numa feira já não se justifica, mas os dois jardins aos fim de semana e no Verão estão à pinha de comerciantes a venderem artigos contrafeitos! Muito moderno e turístico não haja dúvida! "Pela defesa do comércio local"...não brinquem com isto! Na rua das lojas e avenidas principais é paquistaneses, chineses, imobiliárias e de 5 em 5 metros há um café! É o Olhão que temos: "tradicional" e dinâmico num só! Cada vez menos pitoresco e cada vez mais descaracterizado. Patinhos só mesmo aqueles que continuam a ir votar nos mesmos. Eu conheço bem as pessoas de Olhão e muitos que vieram para cá morar. Têm os políticos mandantes que merecem porque sustentam-nos ano após ano, década após década!É por isso que este ano vou votar no Arraúl. Sim, porque com o meu voto não enchem eles os bolsos. Alguma vez moço!

Anónimo disse...

O senhor da Acaso que é uma associação que desenvolve actividades na área social para os mais carenciados exalta na sua página e de forma humorística a seguinte afirmação: "Na próxima encarnação se for para nascer pobre eu não saio nem com cesariana!" As pessoas podem nascer pobres mas podem melhorar a sua condição durante o seu percurso de vida através dos estudos e do trabalho, mesmo que isso não seja tarefa fácil. E em Olhão há e sempre houve pessoas nessas condições. Das duas uma, ou é humor inglês (parece-me mais de influência brasileira) ou é de uma pobreza franciscana! Já sabia que o humor é algo que não abunda naquela família, muito pelo contrário, primam-se mais pelo extremo calculismo, mas o exemplo desta manifestação aparentemente inocente é bastante reveladora! Um lapso pouco comum mas compreensível em quem há muito se aburguesou bastante.

Anónimo disse...

A árvore se está lá, é porque "alguém" da Junta de Freguesia não fez o seu trabalho, pois é competência da Junta. Em relação ao lixo nos contentores, em vez de perder tempo a postar isso aqui, reportava à Ambiolhão, para que tal situação não voltasse a acontecer.

Anónimo disse...

Só lhe quero dizer que a mãe Pina diz que o marido tem um sentido de humor fantástico mas que é sempre mal interpretado quando o põe à prova.Eu pessoalmente que já fui vitima desse mesmo humor considero-o humor negro a atirar para a boçalidade raspando para a estupidez de quem se julga importante.É pena que a familia Pina se esqueça que os cemitérios estão cheios de gente importante.

Lima Nascimento disse...

É só a sua perspectiva por isso não vamos perder tempo com comentários.T.N.

Lima Nascimento disse...

E ainda tenho mais um comentário para partilhar consigo,embora na resposta anterior ter dito que não o fazia.
Não houve necessidade de reportar o assunto da árvore à Junta porque nada melhor que escrever umas linhas neste blog.A mesma foi removida com sucesso durante a noite passada e ao fim de 8 dias de esquecimento mas menos de 24h depois de eu o ter comentado aqui.Obrigado pelas suas dicas.T.N.

Anónimo disse...

Ontem passei na doca até dá aflição olhar para a feira. Aquilo é. Uma feira? O pina de certeza que quer acabar com a feira. Eu se fosse feirante nem vinha para olhão. Grande miséria! !! Até me admira ele pina não prometer também um recinto novo para a feira. Porque agora ele promete tudo.

Anónimo disse...

António Miguel Pina escreve hoje na sua página de facebook que a coligação mente em relação ao horário de encerramento dos cafés, dizendo que estes no máximo têm que encerrar até à 1 da manhã. Pois o café que fica em frente dos bombeiros, durante o Verão nunca fechava antes das 2 da manhã! A animação à noite e de madrugada na Bernardino da Silva é, não raras vezes, gritaria, porrada, ganzas e garrafada!Mas como o menino mora num condomínio fechado e o ponto de referência dele em relação a este assunto é a 5 de Outubro, o resto é paisagem! E os moradores que se xaringuem!