terça-feira, 22 de dezembro de 2015

OLHÃO: NATAL SIM, REPRESSÃO NÃO!

Ontem, aos carteiros de Olhão, foi dada a tarefa de distribuírem, pelo menos 900 cartas registadas, sem qualquer identificação do remetente, pelo que alguns dos felizardos as rejeitou.
Mas porque nem tudo são rosas, de entre um dos que a recebeu e abriu, lá vinha um cartão de boas festas da santa PSP, com uma multa de trinta euros por mau estacionamento.
Também somos contra o estacionamento indevido, mas a avultada quantidade de multas aplicadas, revela algo que vai para alem do simples excesso de zelo para cair na pura repressão.
Numa época em que as pessoas, veem os seus magros rendimentos serem roubados para proteger a roubalheira que vai na banca nacional e a proteção física da mesma corporação que agora assalta a carteira dos condutores infractores com esta resma de multas, uma carga policial desta natureza é completamente despropositada.
A quadra que atravessamos é propensa a alguns excessos, nomeadamente no campo da alcoolemia, de velocidade e manobras perigosas, mas entendemos que para o estacionamento podia e devia haver alguma racionalidade ou tolerância, como queiram chamar, não porque concordemos com o estacionamento indevido mas porque nesta altura do ano, aumenta a população e os sítios onde estacionar, são cada vez mais escassos.
As pessoas já não têm dinheiro para dar uma prenda de natal aos familiares e muitos deles nem terão uma ceia decente e condigna com a quadra, para serem espoliados pelo excesso de zelo de alguns frustrados fardados, cuja única coisa que sabem fazer, é reprimir!
Convenhamos que não é a altura mais apropriada para uma acção deste tipo, mas deixem as pessoas festejar o Natal.
NATAL SIM, REPRESSÃO NÃO!

5 comentários:

Anónimo disse...

estacionamento indevido ou estacionamento nos parques da da Fesnima que nem se sabe quanto facturam?
Saco rosa e laranja a dividir ao meio?

Marilio Alambre Rosario disse...

O pagamento de multas por infração de tempo no estacionamento pago,é única e exclusiva do IMTT.Qualquer multa de estacionamento nos parques a ele reservados,a Câmara não pode receber directamente,só o Imtt as pode fazer cobrar.

Afonso disse...

Se o "postal" é da PSP que tem a câmara a ver com isso?
E já agora... Até parece que é a polícia que tem culpa que as pessoas estacionem mal ou por tempo indevido, eu quando o faço sei que posso multado. Se um polícia ver uma infração será que faz o trabalho que lhe compete se virar as costas? O senhor que fez o posto sobre isto provavelmente também vira costas ao trabalho e por isso deve achar normal fazê-lo.

Anónimo disse...

Ao Afonso:
Se pensar que no lado sul do caminho de ferro, as ruas são estreitas pelo que nunca deveria ter sido autorizada a construção em altura porque com isso vem o crescimento do trafego e a falta de estacionamento. As zonas ainda se consegue arranjar algum estacionamento, porque têm mais largura,foram transformadas em zonas de estacionamento pago. A falta de estacionamento na cidade é fruto do caos urbanistico provocado por dezenas de anos de politicas urbanisticas erradas.
Um outro aspecto da questão, e ninguem está a pôr em causa o trabalho de quem tem por obrigação controlar o trafego e o estacionamento, é o excesso de zelo nas zonas de estacionamento pago, a origem da maior parte das multas.
Em outras cidades, durante os meses de Dezembro e Janeiro, senão na totalidade pelo menos em parte, os parquimetros são cobertos para que as pessoas não paguem. Uma tal decisão cabe à Cãmara! Mas tambem quem anda a passar as multas, fá-lo de forma excessiva, sem qualquer margem de tolerancia. No mesmo dia em que foi publicado o post, lá andava, na Avenida da Republica, como om buldog agarrado a um osso, o caça multas. Se me dissesse que o homem andava a multar carros em cima dos passeios, impedindo a passagem de uma cadeira de rodas ou um carro de bebe, criando mesmo problemas à circulação pedonal, ainda se compreendia, mas trata-se apenas de caça à multa nas zonas de estacionamento pago.
Nesta atitude existe de facto uma cumplicidade estrategica entre policia e autarquia.
Felizmente ainda há policias que compreendem o quanto custa a vida e têm alguma tolerancia, se devem passar multas, sim, mas com alguma tolerancia, sem excessos.

Anónimo disse...

Segundo o que defende o sr. anónimo das 11.05 as multas devem ficar ao critério do agente da entidade multadora, se está bem disposto, se gosta da cara ou do carro do infrator e por aí adiante fica sem multa, caso contrário está em contravenção.
Isto é jogo limpo. PODER ÀS MÁFIAS!