quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Poluição na Ria Formosa,depois de colocado em causa a saude publica, por causa dos coliformes fecais nos bivalves,as Aguas do Algarve prometem uma nova ETAR!

Uma nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) intermunicipal, que sirva Faro e Olhão, construída antes do que estava previsto e 500 mil euros para atacar o problema das descargas ilegais no sistema de águas pluviais em Olhão. Estas foram «as duas boas notícias» que o presidente da Câmara de Olhão levou esta quinta-feira a um plenário de viveiristas e mariscadores da Ria Formosa, que decorreu em Olhão.
Segundo António Pina, que é o representante da Comunidade Intermunicipal do Algarve – AMAL no Conselho de Administração da Águas do Algarve, na reunião deste órgão da passada terça-feira, foi decidido «começar o processo de construção de uma nova ETAR», que substitua as designadas por Olhão Poente e Faro Nascente, muito antiquadas.
À margem do plenário, onde fez este anúncio, o edil olhanense especificou ao Sul Informação que, para já, foi lançada a Avaliação Impacto Ambiental da localização da futura ETAR. «O primeiro passo é a aprovação do Estudo de Impacte Ambiental. O segundo, já depois de aprovada a localização, é a preparação do caderno de encargos e lançamento do concurso», revelou.
«Se não houver problemas na fase do impacte ambiental, é a expetativa do Conselho de Administração da Águas do Algarve, e foi isso que me foi transmitido, que até ao final de 2014 o concurso esteja adjudicado», disse o presidente da Câmara de Olhão.
A Águas do Algarve confirma, através da sua porta-voz Teresa Fernandes, que já está «em fase de apreciação o Estudo de Impacte Ambiental de uma futura ETAR Multimunicipal de Faro Nascente, que irá receber e tratar parte dos esgotos de Olhão, parte dos de Faro e os de São Brás de Alportel» e adianta que este esteve hoje «a ser apresentado na Agência Portuguesa de Ambiente APA, em Lisboa».
Já quanto a uma calendarização, não se compromete com um prazo para o lançamento do concurso e eventual adjudicação da obra. Esta «fase de análise do EIA é um primeiro passo para uma eventual decisão futura», disse.
A construção desta nova ETAR vem sendo falada há muito, já que a falta de capacidade das duas ETAR a ser substituídas, principalmente a situada em Faro, para tratar convenientemente as águas residuais para lá encaminhadas é há muito assumida. A sua construção estaria originalmente apontada para 2015 ou 2016.
Mas, segundo apurou o Sul Informação, esta  não é a única solução em cima da mesa. Uma possibilidade que ainda não estará colocada de parte é desviar os esgotos que agora vão para a ETAR Nascente de Faro para a sua congénere situada junto ao Aeroporto de Faro, bem mais moderna e também para Olhão.
Esta seria uma solução para melhorar a situação no curto prazo, além de potencialmente mais barata, já que uma nova ETAR obrigaria a um investimento na ordem dos 6 milhões de euros.
Noticia retirada do Sul informação on line
Nota do Olhão Livre: Depois de anos e anos a andarmos a denuciar esses crimes ambientais, depois de queixa à união Europeia porparte do Movimento de Cidadania Activa "Somos Olhão",só quando é colocada,  a saude publica em causa por excesso de coliformes fecais na carne dos bivalves; Coliformes fecais esses que provem das escorrências assasinas das ETARs Poente de Olhão e de Faro Nascente, é que as Aguas do Algarve vem anunciar uma nova ETAR, para breve quando há mais de 4 anos,que andam a enganar as pessoas,e a União Europeia,  com promessas falsas de estudos de impacte ambiental e de nova ETAR.
Agora que sentem o  cu a arder vem todos admitir os crimes, que durante anos andaram a cometer, e a esconder, e assim destruiram o frágil ecosistema da Ria Formosa,do qual a mais notória é o fim de mais de 80% da maior colónia de cavalos marinhos da Europa situada na Ria Formosa,  ao mesmo tempo quearruinaram centenas de mariscadores e viveiristas, ao  contaminarem  as terras,da principal Zona de Producção de Bivalves em Portugal pois a Ria Formosa,pois essa era responsavél pela producção de mais de 80% da producção de bivalves e hoje, a apanha de bivalves foi reduzida. mais de 60%.
Será que ninguém vai responder por esses crimes cometidos?
Será que  essas afirmações, não são mais que promessas para acalmarem a revolta, que grassa em Olhão e na Ilha da Culatra, motivada pela  nova classificação dos viveiros de Bivalves?
Nós no Olhão Livre, fartosde promessas vãs, e de ser apelidados de terroristas pelo poder local por denunciarmos esses crimes, vamos estar atentos se as promessashoje divulgadas, vão ser cumpridas, mas vamos também exigir, que os culpados sejam responsabilizados por esses crimes cometidos e sempre ocultados, pois os crimes são de tal ordem tanto ambientalmente como económicamente, que a culpa não pode morrer solteira!

4 comentários:

L.Pedra. disse...

Essa gente do poder como o moço pininha,quando se sentem acossados pelo povo,são peritos na arte do engano,há 1 mês atrá dizia que não havia dinheiro para acabar com os esgotos Tóxicos em Olhão.
Agora que está a ser pressionado prometre que vai haver dinheiro e que a ambiOlhão já contratou mais um engenheiro para descobrir os esgotos como se a CMO não soubesse donde vem esses esgotos assasinos.
promessas leva-as o vento e depis de acalmadas as hostes vamos ver se cumprem as promessas.
Uma coisa é certa era esse moço pininha que andou todo contente no face book a dizer que uma queixa de um cidadão tinha sido arquivada por um juiz.
Ele pininha, e esse juiz agora deviam prestar contas na justiça pelos crimes cometidos e ocultados.

Anónimo disse...

promessas só promessas daqui a 2 meses já todos se esqueceram disso.e a ria vai continuar a estar poluida.

Anónimo disse...

DIZ SE QUE O APRENDIZ DISPONIBLIZOU UMA VERBA DE 500.000 EUROS PARA ARRANJAR OS ESGOTOS QUE VÃO PARA A RIA E ACABAR COM A POLUIÇÃO. SÓ APOÓS SE SABER DISTO É QUE ELE RESOLVE OS PROBLEMAS , NÃO SERIA MAIS FACIL RESOLVER LOGO???

Salpicos Romã disse...

Promessas em vão é o que é. Só quando as coisas estiverem feitas e bem é que acredito.
Há que continuar a luta!