quarta-feira, 2 de setembro de 2015

FUZETA COM REFUGIADOS!

Tem sido amplamente divulgado a criação de um campo de refugiados nos arredores da Fuzeta, concelho de Olhão e que está a gerar alguma polémica.
Os refugiados são fugitivos de uma guerra sanguinária, onde são cometidos toda a espécie de atropelos. Eles não são vulgares emigrantes que procuram um mundo de oportunidades, mas sim querem ter o direito à vida. A guerra já provocou tantas mortes a que há que acrescer a de todos aquelas que ocorreram a tentar atravessar o mar.
É uma questão de humanidade! Mas assistimos a algumas pessoas que se dizem contra a barbárie praticada, a destruição de monumentos que são considerados património da humanidade, insurgirem-se contra os refugiados. 
Ora os refugiados, se os deixassem, procurariam noutras paragens, noutros países, a reconstrução de vidas perdidas. O nosso País, pela elevada degradação social, não é de facto o melhor posicionado para dar ajuda a quem dela precisa, mas também não pode ou não deve virar costas a quem precisa de ajuda.
Os refugiados são o produto de uma guerra que ainda não pararam para pensar, reflectir nas suas causas.
Quando a Nato, a organização terrorista comandada pelos USA, atacou a Servia, invocou razões humanitárias para o fazer. No entanto o nível de atrocidades praticadas pelo Estado Islâmico é bem pior e continuam todos calados que nem uns ratos. Porque será?
Foram os serviços secretos norte-americanos quem treinou, armou e financiou a Al Quaeda de Osama Bin Laden para que combatessem o regime pró soviético instalado naquele País. Uma vez chegados ao Poder, os, até aí, "estudantes de teologia" como eram conhecidos os militantes da organização, entenderam virar-se contra o patrão americano, e de imediato foram promovidos a "talibans".
Também o Estado Islâmico foi treinado, armado e financiado pelos serviços secretos americanos. Basta pensar que nenhum outro País teria condições para, a partir do nada, criar um exercito com a capacidade do Estado Islâmico.
A chamada Primavera árabe, mostrou como milícias, até então, sem a mínima capacidade militar, surgiram nas ruas organizadas e capazes de derrubar os governos em menos de um farelo.
Na Líbia, no Egipto, no Iraque ou na Síria assistimos à ascensão meteórica de um Estado Islâmico, com enorme capacidade financeira, técnica e humana, impensável a não ser que tivessem alguém ou alguma potencia demasiado poderosa para lhes dar a cobertura e os meios necessários.
Por alguma razão assistimos ao silencio criminoso de americanos, ingleses ou israelitas perante as atrocidades praticadas pelo Estado Islâmico.
O que está em causa, é na verdade uma guerra pelo controlo do petróleo e pela manutenção do dólar como moeda para as transacções internacionais e que vinha a ser posto em causa naqueles países.
Os refugiados são vitimas de processos e guerras promovidas, treinadas, armadas e financiadas pelos USA mas também pela UE, que agora vem lamentar-se da invasão dos refugiados que eles próprios criaram. E se dão mostras de alguma abertura ou acesso, por outro lado promovem a desconfiança em torno de eventuais jihadistas que possam vir entre eles, como se a Europa também não fosse uma base de recrutamento de mercenários, subitamente "convertidos" ao Islão.
Esta guerra nada tem de religiosa embora se invoque o fundamentalismo religioso para desviar as atenções do cerne da questão: o petróleo e o petro-dólar!
O Povo nada tem a temer dos refugiados porque desejando ter paz e sossego estão eles, fartos de problemas. Eles apenas querem ajuda.
AJUDEM E APOIEM OS REFUGIADOS! ELES MERECEM VIVER!

15 comentários:

Anónimo disse...

Se não perdessem tanto dinheiro com futebol e touradas poderiam ajudar muito mais pessoas :) e aquelas velha estupidas que apareceram na tv a dizer que não querem lá o refugiados bem podiam morrer depressinha, que elas é que já não fazem falta.

Anónimo disse...

Só não arranjam casa para os desgraçados do ilhote do Coco, que querem de lá fugir.

Paul Rees disse...

Bravo!

Anónimo disse...

Finalmente concordo com o seu artigo, parabéns!!!!!!!Estas pessoas precisam de ajuda mas "nós" estamos mais virados para o nosso umbigo.

Anónimo disse...

Porque não os porem nas traseiras do hotel da marina aí em olhão?Têm espaço e serão uma atração turistica para os camones do hotel.Não é todos os dias que se consegue ver a áfrica equatorial aqui do algarve e sem binóculos.
Ou será que o antigo espaço das barraquinhas só serve para jogar petanca?

António Ventura disse...

O Exmo blogger decidiu que o cerne da questão não é a religião mas sim o petróleo.
Decidiu que o Corão não incentiva a eliminação dos infiéis.
Decidiu que o profeta Maomé não deu o exemplo ao matar, e mandar matar, uma série de infiéis.
Decidiu que as pessoas que virão são efetivamente refugiados de guerra, não estão à procura de uma vida melhor, apenas de sobreviver, não irão fazer mal a ninguém, e que não foram acolhidos pelos países vizinhos pois a Europa não consegue financiar esses países (por ex a Turquia) porque as transferências bancárias internacionais estão muito caras.

Anónimo disse...

Muita gente que fala destes refugiados de certeza que tiveram familiares dos ditos Retornados, mas infelizmente as mentes são curtas.

Anónimo disse...

Porque nao os mandam para Vila Moura ou Albufeira la ha mais turismo

Anónimo disse...

Parabéns pelo vosso artigo. Deixando a MERDA da política para trás, é urgente dar condições de vida a essas pessoas. É imperioso acabar com aquela guerra, custe o que custar.

Anónimo disse...

é certo que temos de ajudar essa gente, mas reparem que so depois das nacoes unidade e uniao europeia prometer ajudas que podem chegar a 6 mil euros mensais por cada refugiado é que todos querem fazer um centro de refugiados. olhem eu tenho um quarto vago em casa aceito um casal por 10mil mes hehehehe piadas aparte.
mas vejam o caricato a cruz vermelha da fuzeta com a ganancia do dinheiro e nao venham com a treta de serem solidarios porque ja a anos que morrem gente vinda de africa e so agora é que se preocupam apos os subsidios, mas tambem reparem que antes vinham para fugir da guerra agora veem para ter direitos ou pensam que as noticias nao chegam a africa(atravessas te dao casa comida dinheiro te dao tudo e no mar se pedes socorro vao logo te resgatar antes era mais perigoso)nao é por nada que desde que estao la os navios em serviço da ONU que o numero de migrantes aumentou em muito pois o risco de morte diminui e as ajudas aumentaram, mas voltando ao assunto queria fazer um centro de refugiados na fuzeta o senhor Pin* achou errado (dar dinheiro a outros que venha para mim)e fez proposta adivinhem la a proposta parece filme mas nao é é mais corrupcao e favores familiares e meter dinheiro nos bolsos.

sabem quem é o director da ACASO? é o Pai Pin*
sabem quem vai receber os €€ para os refugiados? ACASO
onde vai ser o centro de refugiados? terreno frente ao lar da acaso.

deve ter sido assim
telefone toca
pai- entao filho ja sabes da ultima da cruz vermelha? aquilo é que é uma mina de ouro alguns 6mil por mes por cada refugiado recebem eles.
filho- asserio e nao fazes isso na acaso uma coisa dessas tambem é que éra
pai- pois eles foram mais rapidos
filho- nao tem mal eu trato disso
pai- aguardo filhote

dias depois

filho- entao papa ja está resolvido vamos fazer aquilo ai na ACASO
pai- boa 6mil vezes 50 refugiados da 300mil epah estava mesmo a precisar de um carro novo
filho- papa mas o dinheiro é para gastar com eles
Pai- estas tolo, isso usamos o da acaso e ainda temos os bens que roubamos ao tal senhor.
filho- boa boa para mim é um jaguar pode ser?
Pai- pode filho enquanto estiveres no poleiro e eu na acaso pode tudo....

isto é que é um ACASO

é caricato como sao todos solidariso mas so apos se falar em €€ porque nao se fez isto o ano passado?

Anónimo disse...

Amigo anónimo de 3 de setembro às 16:54

Para quem precisava de 1 milhão e 600 sardinhas está muito bem visto. A cambada não dorme de olhos fechados estão sempre a ver a melhor maneira de encher facilmente os porões à custa dos outros. Isto não é ser solidário, isto é ser oportunista. Com 6 mil por mês eu fico com 2 famílias e até ensino a falar olhanense gratuitamente. Não se esqueçam, nas próximas eleições votem nos mesmos ou então fiquem em casa a criticar os outros que cumpriram o seu dever cívico. E por favor não façam deste drama um negócio, hoje eles e quem sabe, amanhã nós.

Anónimo disse...

Continuando na onda do anónimo de 3/09 ás 16:54, e o moço pequeno chalana arranja trabalho nas ostras para os refugiados, já que ele diga-se de passagem deixa muito a desejar. só por acaso o que ele sabe fazer???????

Anónimo disse...

os empregos sao nas empresas de frutos vermelhos, empresas essas que deveriam era sere todas colocadas em tribunal por escrevidao, sequestro , exploracao de seres humanos entre muitos crimes,
pois trazem todo anos malta do Vietnam entre outros para trabalhar declaram que lhes pagam o salario minimo mas o que nao dizem é:
que trabalham 30 dias por mes, e as horas que forem necessarias pois o local de residencia é o memso de trabalho ou seja trabalhadores a 24h, vivem na exploracao em condicoes desumanas,e lhes é descontado no salario as despesas de alojamento entre outras restando cerca de 250€
resumindo á pessoas a trabalhar 30 dias por mes e a receber 250€
ainda dizem assim - ha vamos buscar imigrantes porque os potugueses nao querem trabalhar.
pois nenhum portugues quer é ser escravo e explorado 30 dias mais de 12 horas diarias recebia 450€ tinha que pagar casa agua educacao de filhos , mas os emigrantes "escravos" aceitam e sao explorados para meia duzia de empresarios estarem de bolsos cheios

gavinho disse...

sera que alguns comentários mencionados agressivos com arrogância neste blogue não devian ter sido reprovados não sera insultuoso quando se afirma que alguen esta usando uma situação tao dreamatica para enriquecer . gosando contando istorias mal engracadas contudo a pessoas muito rasoaveis com diversas opiniões mas que respeitan as diferencias e opiniões contrarias as sus e essas sin merecen estar neste blogue que e serio que moderado que respeituoso e obrigado por isso e já agora OBRIGADO TAMBEN AO APELO QUE FASEN AO APOIO das vitimas da fome da guerra e da impotência de poderen salvar os filhinhos que se não morren na guerra morren afogados eu não quero isto nen para o pior dos meus inimigos OBRIGADO POR ELES

Anónimo disse...

O senhor (a) nao deve viver no mesmo país que eu .... Pois se está assim tão preocupado (a) porque não os leva a todos para sua casa. Por haver pessoas como você é que isto não vai para a frente, porque para podermos ajudar os outros temos de estar bem nos é não é o que acontece atualmente em Portugal. Por isso digo e afirmo Portugal já mais deveria aceitar refugiados.