quarta-feira, 6 de novembro de 2013

OLHÃO: A TRAIÇÃO DA OPOSIÇÃO

À hora que inicio este texto, já começou a sessão de câmara, longe dos olhos e dos ouvidos do Povo, onde se vai discutir a nomeação dos representantes da autarquia nas empresas municipais, entre outras coisas. Infelizmente, o Poder socialista está de parabéns por ser o único com iniciativa já que a oposição se delicia com a musica marcada pelo compasso de António Pina.
Quando o eleitorado olhanense tirou a maioria absoluta ao partido no Poder foi precisamente para dar o sinal de eram necessárias mudanças, mudanças de fundo que não aparecem, porque todas as outras não passam de operação cosmética.
A oposição já devia ter apresentado o pedido de extinção de todas as empresas municipais, mas verifica-se agora que aquilo que propuseram em campanha eleitoral, não era mais do que um apelo para a caça ao voto. E isto porque afinal as divergências na oposição são mais profundas do que era de esperar, com algumas surpresas, ou nem tanto, pelo meio, o que permite ao Poder apresentar as propostas de hoje.
Manter socialistas como representantes da Câmara na Assembleia Geral das empresas, é o mesmo que entregar o ouro ao bandido, porque é esse representante quem vai nomear os conselhos de administração, quem tem poder para alterar os estatutos. No fundo, mesmo que a oposição ficasse com os conselhos de administração pouco mais podia fazer do que consultar os documentos e dar alguma credibilidade à "transparencia" socialista.
Assim, e apesar de constar dos programas eleitorais, constatamos que o representante da CDU na Câmara Municipal de Olhão, é contra a extinção da Fesnima, depois de lá ter estado durante anos e anos como membro do conselho fiscal e do qual faz parte até à sua substituição, o que o impede de participar na discussão e votação sobre o representante do município para aquela empresa.
Da parte do PSD surgem argumentos como o facto de as autarquias não serem reembolsadas de IVA, quando afinal todas as autarquias através do sua associação já deveriam há muito ter exigido do governo uma percentagem do IVA, tal como acontece com o IRS. Não o fizeram, não podendo agora invocar uma omissão de um dever da autarquia, para manter um sistema comprovadamente para ludibriar as contas e dar trabalho a um boy, com a agravante de estarem a ser transferidos serviços, e com eles receitas, que depois vão faltar na autarquia.
O BE não tuge nem muge, nem sabe o que quer, fazendo das opções politicas, um exercício de aritmética. Precisa de mais tempo, tempo que falta ao Povo que cada vez se sente mais espoliado.
Para a Mercados de Olhão foram transferidas as competências da extinta SRU, que durante a sua existência nunca funcionou, mas com a qual foram gastos milhares de euros. Vêm agora com o argumento que precisam de uma empresa municipal para apresentar candidaturas ao Programa Jessica, mas perguntaríamos nós porque até hoje não foi apresentada qualquer candidatura, Certo é que a Mercados de Olhão não tem qualquer sistema de facturação, o que diz bem da credibilidade ou batota das suas contas.
A Ambiolhão ou como vulgarmente se chama Roubiolhão, um asilo à medida de todos os cambalachos autárquicos, o grande sindicato de voto do partido socialista, tem só esta esta particularidade, 40 funcionários que trabalham nas outras empresas ou na câmara e representam um encargo de 400.000 euros anuais que suportamos na factura da agua. E como se isso não bastasse e fazendo fé nas recomendações da ERSAR, pelo menos um milhão de metros cúbicos de agua fica por facturar, o que equivale a 1.600.000 euros, e que é da única responsabilidade da Câmara Municipal de Olhão, que o Povo de Olhão tem de pagar na factura. Vão gamar para outro lado; dois milhões que a juntar aos cerca de três milhões de serviços que a autarquia caloteira não paga, são cinco milhões para um total de receita de 9 milhões, ou seja 55%, que o Povo de Olhão podia evitar de pagar.
Roubo atrás de roubo que a oposição prometeu acabar, mas que agora chegado ao Poder parece mais interessada na partilha do bolo do que na defesa do Povo.
O Povo de Olhão foi traído.
MORTE AOS TRAIDORES!
ABAIXO O GAMANÇO!
REVOLTEM-SE, PORRA!

5 comentários:

Anónimo disse...

Boa tarde!
Muito embora nao esteja de forma muito presente na vida social olhanense( por questões profissionais), nao quer dizer que nao me importe ou que nao queira saber da mesma.
Muitas vezes gosto de ler o que escreve e ate considero este blog bastante interessante do ponto de vista social e ambiental,penso que quem o escreve sejam pessoas que queiram transformar a minha cidade numa cidade mais justa,transparente,ecológica,limpa e onde todos gostem de viver e visitar.
Infelizmente hoje não posso dizer que gostei ou que fiquei sensibilizado com o que aqui foi escrito,pois ao que me parece,hoje foi mais atirar para todos os lados...o que não e parece muito justo para com os que ainda agora foram eleitos e fazem parte da posição e que querem transformar beneficamente esta cidade.Roma e Pavia já lá diz o velho ditado,não se fizeram num dia!
Tenhamos calma e vamos dar um voto de confiança a quem lá acabou de chegar.
Quebrar velhos hábitos e limpar o que de mau tem sido feito ao longo de 40 anos,nao deve ser tarefa fácil nem tão pouco algo que seja passível de ser realizado em 15 dias,o que com isso nao quer dizer que nao seja feito e que nao haja vontade de o fazer.
Todos nós gostaríamos de ver mudanças da noite para o dia,mas para fazer as coisas da forma correcta e acertada,tudo leva o seu tempo.
Prefiro sinceramente que peçam mais tempo,e que as coisas sejam feitas com cabeça,tronco e membros,que tudo em cima do joelho e às três pancadas.
Lamento que ponha toda a oposição no mesmo saco que os que por lá têm andado ao longo destes quase 40 anos,pois de todo os considero da mesma laia.
Felizmente conheço algumas pessoas quer do PSD,quer do BE, e considero-os pessoas integras,de boa índole e que para lá foram para fazer de Olhão uma cidade onde as pessoas possam confiar nos seus representantes e que estes irão fazer o melhor pela cidade e pelos seus moradores,mantendo a intenção de cumprir o que divulgaram em campanha.
Confio em vós,oposição...estou certo que não ireis desiludir toda uma cidade que espera uma mudança e uma limpeza de velhos hábitos e costumes pouco recomendáveis e que quase afundaram com a cidade!
Força e determinação!
Não vos deixeis intimidar em deixem de acreditar num amanha melhor!
Obrigado.

Anónimo disse...

Ahahahaha,Ahahahaha,Ahahahaha,Ahahahaha!
Lá ficaram a falar sozinhos outra vez.

Salsa disse...

Cada vez mais vejo que enquanto este falso partido socialista não for desmascarado tudo continuará como dantes.

Anónimo disse...

Será possível uma “oposição“ tao inerte na procura da transparência e do bem gerir o bem publico? Afinal o sr Cruz e o outro que nem me lembra o seu nome nao são mais do que marionetas da oligarquia mafiosa social democrata que ha anos governa em Olhao com os mesmos a manobrar a arte de estar na oposição e mamar na mesma teta da vaca publica. Palhaço sr cruz palhaço.

Anónimo disse...

Embora concorde com o que foi dito pelo anónimo de dia 6 de Novembro de 2013 de que é preciso tempo isso não invalida que se pressione decisões. Sem forçar as fronteiras a moleza vai-se apoderando de nós. Neste estado de moleza as armas e forças ganhas e conseguidas através do voto nas eleições vai-se perder! Quem quer fazer uma boa oposição tem que estar sempre pronto para defender o povo que nele votou e não ficar à espera. À espera anda o povo de Olhão!